Vereador Gandra é preso pelo Gaeco durante sessão da Câmara de Ipatinga

IPATINGA – Em mais uma ação na Câmara Municipal de Ipatinga, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), prendeu nesta quarta-feira (20) o vereador Wanderson Silva Gandra (PSC) e o chefe de Gabinete do vereador Paulo Reis (PROS), Ivan Menezes Teixeira. O vereador Paulo César Reis, marido da deputada estadual Rosângela Reis também teve o mandado de prisão decretado, mas ainda não se apresentou. Pela manhã o vereador Rogério Antônio Bento (PSL) havia se entregado às autoridades. Já estava preso o vereador Luiz Márcio Rocha Martins, que foi conduzido na sexta-feira (15), no primeiro dia das operações, quando foram realizadas buscas e apreensões nos gabinetes. Todos estão sendo presos preventivamente, portanto, sem data para soltura – ou até que seja concedido um habeas corpus –, e conduzidos à Penitenciária Dênio Moreira, em Ipaba.


O Gaeco já emitiu o mandado de prisão contra o vereador Paulo Reis


O vereador Wanderson Gandra foi preso durante a sessão na Câmara Municipal. Após pronunciamento na tribuna o presidente da Casa, Jadson Heleno foi chamado por um agente anunciando que a prisão de Gandra seria efetuada naquele momento. Embora tenha sido presenciada pelo público, o vereador foi conduzido durante ação sem maiores constrangimentos, como uso de algemas.

As prisões efetuadas pelo Gaeco estão relacionadas ao pagamento de “caixinha” de funcionários aos vereadores. Em alguns casos, a situação extrapola para pagamentos por indicações a cargos públicos, como no caso de Paulo Reis, cujo assessor Ivan Menezes, teria mediado a contratação de uma médica na Prefeitura de Ipatinga, mediante o repasse de mil reais ao Gabinete.

As investigações foram iniciadas no fim do ano passado pelo promotor Fábio Finotti e as ações foram desencadeadas na semana passada.

A força-tarefa do Gaeco é composta pelos promotores de Justiça Bruno Schiavo, Francisco Ângelo, Matheus Beghini, pelo delegado de Polícia Civil, Gilmaro Alves, e um oficial da Polícia Militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *