Prefeitura presta contas do Zona Azul e já fala em mudanças

Ipatinga – No inicio desta semana, o secretário Municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente de Ipatinga, Agnaldo Bicalho, fez uma prestação de contas sobre o sistema rotativo Zona Azul, reconheceu que existem pontos críticos e não descartou a possibilidade de mudanças. Agnaldo comentou os valores arrecadados, sua destinação e as principais obras e serviços que estão sendo realizados com os recursos. O secretário destacou ainda que desde o início das operações do rotativo todos os valores e sua destinação estão disponíveis no Portal da Transparência da Prefeitura Municipal de Ipatinga. Além dos valores cobrados, a partir de R$ 2,00, da “taxa de regularização” de R$ 14,00, o secretário comentou o fato da empresa que opera o sistema, a Central Park, de Mogi Mirim, não recolher em Ipatinga os tributos referentes aos ganhos que aufere na cidade. Outro aspecto discutido foi a possibilidade de mudanças já que em outros municípios não é cobrada a Taxa de Regularização de R$ 14,00, mas apenas a utilização do espaço durante o período estacionado. “A única coisa que não é possível é o fim do rotativo”, sinalizou Bicalho.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *