Prefeitura de Timóteo protocola na Câmara projeto da Reforma administrativa

TIMÓTEO – A Prefeitura de Timóteo protocolou nesta quinta-feira (21) na Câmara de Vereadores de Timóteo projeto de lei que dispõe sobre a estruturação administrativa do Poder Executivo. A proposta tem como finalidade “otimizar a prestação dos serviços públicos e resguardar o provimento dos cargos condicionando a nomeação ao cumprimento de requisitos rígidos de moralidade e probidade”.

Com esta reforma, a atual gestão pretende criar as condições para atingir a máxima eficiência e eficácia das atividades realizadas pela Administração Municipal, pois visa o atendimento com qualidade, racionalidade, transparência e valorização do servidor efetivo e dos recursos públicos.

O texto reforça os princípios que norteiam a atual gestão: transparência administrativa, eficiência do serviço público e valorização do servidor efetivo. A iniciativa atende também o disposto previsto na decisão judicial de Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que declarou inconstitucional uma série de cargos presentes na Lei 3.418/2015.

O projeto de lei entregue ao poder Legislativo, adéqua os órgãos internos da Administração Municipal às necessidades da comunidade, modernizando a máquina administrativa organizando-a de forma a cumprir com princípios consagrados pela Constituição Federal: “Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade, Eficiência e, sobretudo, a Supremacia do Interesse Público”.

A Administração informa também que a proposta veda a nomeação de pessoas que já sofreram condenações, seja “por improbidade administrativa; por crimes contra a administração pública; crimes eleitorais; crimes de fraude; crimes contra a vida; bem como crimes contra a mulher com base na Lei Maria da Penha; crimes de preconceito racial; dentre outros delitos e condutas julgadas intoleráveis;” tornando obrigatório o atendimento às condições da Lei da Ficha Limpa.

Valorização do servidor efetivo

O projeto submetido aos vereadores também prioriza a valorização do servidor efetivo, de carreira. “Historicamente, a instabilidade política foi um flagelo que prejudicou a cidade. Dessa forma, trazer o servidor para os cargos de direção é garantir que os serviços sejam prestados com qualidade e eficiência”, relata a mensagem de encaminhamento da proposta. Setenta e cinco funções gratificadas previstas no projeto são cargos destinados exclusivamente a servidores efetivos.

Mais emprego

O projeto também prevê a criação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico com vistas a promover o desenvolvimento econômico municipal, geração de renda e empregos, reorganização e reestruturação do Distrito Industrial, desenvolvimento turístico, agricultura familiar e atração de novos negócios.

Financeiramente o projeto ainda contribuirá para a economia nos gastos com horas extras dos servidores efetivos que, uma vez empossados nos cargos de função gratificada, deixarão de receber pelos serviços extraordinários.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *