Esgoto no bairro Morada do Vale vira denúncia no Ministério Público de Fabriciano

Fabriciano – A líder comunitária Selma Oliveira (foto), residente no bairro Morada do Vale, em Coronel Fabriciano, procurou ontem o Ministério Público, por intermédio da 5ª Promotoria de Justiça com atribuição na área do meio ambiente, para reclamar de uma lagoa de esgoto à céu aberto formada nos fundos das ruas Presbítero Geraldo Magela Vieira e Vale do Grajaú (fotos). No local, há grande volume de esgoto empoçado, o que está causando uma quantidade absurda de mosquitos, inclusive o aedes aegypti.

Segundo Selma Oliveira, a situação se arrasta a um ano, causando danos à flora e à fauna. “Além do mau cheiro e os riscos à saúde da população gerados pelo problema. Destaca-se que próximo ao local residem várias pessoas, dentre elas crianças e idosos. Há muito tempo a população relata diversos casos de lançamento irregular de esgoto domiciliar em ruas e terrenos adjacentes”, diz.

Ela afirmou que já se reuniu com assessores da prefeitura, apresentando o problema, mas ainda não efetuou nenhuma medida destinada à solução do problema. “As redes de esgotos integram o saneamento básico das cidades e cabe ao poder público municipal proteger a saúde da população e do meio ambiente”, registra.

A denúncia foi entregue ao promotor Diogo Cabral Giordano Garios, com pedido de providências, a fim de que o MP intervenha junto ao Município com o propósito de adoção de ações necessárias e indispensáveis a estancar o problema.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *