Ipatinga realiza mais de 250 novas cirurgias eletivas

Ipatinga – A Secretaria de Saúde de Ipatinga encaminhou para o Hospital Márcio Cunha (HMC) 267 pacientes para a realização de cirurgias eletivas nas especialidades de Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Otorrinolaringologia, Ortopedia e Ginecologia. Todos os exames pré-operatórios e consultas e risco cirúrgico estão sendo realizados pelo hospital. Muitas destas cirurgias eram esperadas há anos pelos pacientes. Muitos dos procedimentos serão executados já neste mês de novembro e o restante acontecerá em dezembro.

Essas cirurgias fazem parte da estratégia do governo municipal em buscar alternativas para driblar as dificuldades para atender às demandas na área da saúde, tendo em vista a retenção ilegal de recursos devidos ao município por parte do governo do Estado e que há meses sacrifica os cofres da cidade. Outro agravante é o fechamento e redução de atendimentos em unidades hospitalares em toda a região, que tem sobrecarregado a estrutura municipal. Somente na saúde, o Estado acumula uma dívida de R$ 80 milhões com Ipatinga.

“Mesmo em meio à crise financeira, o Município está encaminhando esse quantitativo de pacientes graças a uma cláusula negociada com o HMC em dezembro do ano passado, quando o contrato foi renovado. Essas cirurgias serão realizadas a preços SUS, sem necessidade de complementação de valores, com recursos próprios do Município”, destacou a secretária de Saúde de Ipatinga, Érica Dias.

Anos de espera

A moradora do bairro Limoeiro, Vilma Aparecida Leite, aguardava uma cirurgia de varizes desde 2015. Ela comemora o fato de, enfim, conseguir agendar a operação. “Minha cirurgia está marcada para o dia 11 de dezembro. Já fiz todos os exames. Todos estão sendo muito atenciosos comigo. Tanto os profissionais da prefeitura como os do Hospital”, disse a paciente.

Bloco cirúrgico

Com previsão de conclusão das obras para meados de 2020, a construção do bloco Cirúrgico do Hospital Municipal de Ipatinga, que deverá ser iniciada nos primeiros meses do próximo ano,  viabilizará uma intervenção assistencial rápida, com menor tempo de permanência em leitos, mais qualidade de vida para os pacientes e ainda haverá uma economia significativa de gastos com serviços que hoje são terceirizados.

Com área total de 518,14 metros quadrados, o Centro Cirúrgico do Hospital Municipal de Ipatinga terá quatro salas, sendo três para cirurgias de médio porte e uma para grandes intervenções. Nada menos que 20 cirurgias eletivas e de urgência poderão ser realizadas diariamente. A prestação de serviços contribuirá para eliminar uma longa fila de espera, que atualmente chega ao expressivo número de 1.000 pacientes, representando também segurança, conforto e sobrevida para muitas pessoas em situação de risco.

“Sabendo da grande necessidade da população, especialmente a mais carente, que não tem como pagar plano de saúde, desde março a Administração Municipal vem economizando recursos para oferecer este benefício à comunidade. O município já dispõe de R$ 4,5 milhões para a construção, mesmo com toda a dívida do Estado com Ipatinga, chegando somente na área da saúde a mais de R$ 80 milhões de reais. Esse grande sonho da nossa população já poderia ter sido realizado, mas problemas de má gestão em governos anteriores retardaram, por vários anos, a implantação do Centro Cirúrgico no Hospital Municipal. Desde 2012, embora houvesse recursos para a unidade hospitalar, a obra ficou inviabilizada por falta de pactuação com o Estado, e os valores se perderam. Ipatinga é a cidade dos milagres e pela vontade de Deus iremos fazer mais esse, que proporcionará um ganho na área da saúde”, esclareceu o prefeito Nardyello Rocha.

 

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *