Falta de vacina pentavalente preocupa moradores de Fabriciano

Fabriciano – Mães que estão procurando os postos de vacinação da cidade de Coronel Fabriciano para imunizar os recém-nascidos com a vacina pentavalente, estão simplesmente voltando para casa sem a medicação.

A vacina pentavalente garante a proteção contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria haemophilus influenza tipo b, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta.

Com informações das mães, nos postos de saúde, principalmente o do Centro da Cidade, uma lista vem se formando com o nome das pessoas que procuram pela vacina. Segundo elas, a promessa é da convocação das crianças para serem vacinadas, caso o estoque seja renovado nos postos.

Uma mãe que prefere não se identificar, explica que tem uma filha de apenas 2 meses, que precisa do medicamento. Ela ressalta que o valor em clínicas particulares para a vacina pentavalente varia de R$ 300 a  R$ 700.

“Estamos perdendo viagem até o posto. A prefeitura poderia está nos avisando da falta de medicamento. Não é fácil caminhar neste sol para receber um não”, disse a usuária da Unidade de Saúde.

Sala de  vacinação

Outra reclamação dos usuários da Unidade de Saúde do Centro, diz respeito à falta de conservação da sala de vacinação. Segundo eles, na pequena sala, uma parede completamente mofada depõe contra o objetivo da imunização, que é o de prevenir doenças. “Uma vergonha. É uma imagem muito feia”, diz

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *