quinta-feira, julho 25, 2024
CidadesDestaques

ESTACA ZERO: Plano Diretor ainda gera dúvidas para moradores dos Cocais em Fabriciano

O número de moradores presentes foi considerado baixo pelas lideranças comunitárias
Artigo do Plano Diretor de 2012

Fabriciano (Foto PCReis) – Nesta quarta-feira (18), lideranças comunitárias dos Cocais de Cima e de Baixo, realizaram uma reunião com os moradores das Vilas para uma prévia sobre o Plano Diretor da cidade, que poderá está sendo votado nesta quinta-feira (19) na Câmara de Coronel Fabriciano.

Conforme informações das lideranças que estão apresentando à comunidade os fundamentos do Plano Diretor, a reunião desta quarta-feira permaneceu na estaca zero. Segundo eles, com a presença de cerca de 50 moradores no Salão Paroquial do Cocais de Baixo, o encontro se deu de maneira tumultuada devido a falta de informação e conhecimento do Plano Diretor por parte da maioria.

Na oportunidade foi encaminhada proposta de  uma lista contendo assinaturas das pessoas que são favoráveis a aprovação do Plano na sua íntegra, sem proposta de emendas. Ao final do encontro, apenas vinte dos cinquenta moradores presentes assinaram a lista, o que mostrou que as comunidades ainda não possuem uma definição do que realmente querem.

Na Câmara

Enquanto isso, a Câmara Municipal de Fabriciano aguarda uma decisão das comunidades. O presidente da Casa Legislativa, vereador Adriano Martins já avisou que só colocará o Projeto de Lei 3.052/19 em votação no plenário, caso as comunidades do Cocais tenham  resolvido a situação de serem área urbana ou rural.

Entenda o caso

Durante encontro na Câmara de Vereadores nesta terça-feira (17), lideranças comunitárias do Cocais, lideradas pelo padre Thiago, ao analisar o Plano Diretor de 2012, para surpresa, a dúvida frequente levantada quanto a transformação dos Cocais em área urbana no projeto 2019 que tramita na Câmara, na verdade o assunto já está concluído no Art.11, inciso 4º, no Plano Diretor de 2012.

Mediado pelo padre Thiago e pelas lideranças comunitárias, os moradores discutem alterações na Lei de Revisão do Plano Diretor. O principal desafio agora será o de adequar as normas aos interesses da população e dos gestores. O plano diretor tem centenas de páginas e vai definir novas regras para a expansão do município nos próximos 10 anos.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *