Cidades Destaques 

Aduelas de concreto chegam para a obra do Bairro Alegre

TIMÓTEO (Fotos Luciano Elias) – A Construtora Andrade Teixeira que executa a obra de intervenção na Avenida Alexandre Torquetti, próximo ao trevo da rotatória do bairro Alegre, recebeu neste início de semana, as aduelas de concreto que serão utilizadas em definitivo no espaço onde foram retirados os tubulões de aço. Cada peça de concreto mede 3 metros de largura por 2,5 metros de altura e 1 metro de cumprimento. Ao todo são 35 unidades, cada uma pesando aproximadamente 7 toneladas.

Os tubulações amassados foram retirados. No local serão colocadas as aduelas de concreto

 

A obra, que em princípio parecia simples, exigiu uma intervenção mais profunda, com a retirada dos tubulão Armco e substituição por aduelas de concreto. A obra, orçada em R$ 408.465,62, está sendo feita com recursos próprios da Prefeitura de Timóteo.

O maquinário está preparando o “berço” para receber as 35 aduelas.

Segundo informações da Construtora Andrade Teixeira após receber no inicio do ano a ordem de serviço, foi iniciado o trabalho de pesquisa de preço e encomenda das aduelas que foram produzidas por uma empresa de Coronel Fabriciano. Segundo a empreiteira responsável pelo serviço, em razão da característica e da quantidade de peças, demandou prazo para a produção das aduelas já que elas não existiam prontas no mercado e nem poderiam ser produzidas no local da obra.

O serviço de remoção do tubulão Armco para substituição por aduelas de concreto no local já foi feito. Instaladas as aduelas, será feito o aterro, a compactação do terreno e recomposição asfáltica da Avenida Alexandre Torquetti.

Entenda o Caso

Devido a uma construção irregular na margem do córrego do Alegre e de uma infiltração de água no subsolo, parte da Avenida Alexandre Torquetti cedeu, obrigando a Prefeitura a interditar a via. Inicialmente as intervenções no local se concentrariam na limpeza de um buraco de cerca de 5 metros de profundidade, estabilização de uma adutora da Copasa, recuperação de talude com rip-rap e recomposição asfáltica.

Entretanto, assim que a empreiteira encarregada começou a fazer o serviço foi constatado que os tubos Armco utilizados para drenar a água do córrego do Alegre haviam cedido, o que poderia provocar o assoreamento do sistema e o alagamento das casas na parte baixa do bairro. Uma adutora da Copasa que passa pelo local também ficou comprometida.

Compartilhe em suas redes sociais

Notícias Relacionadas

Leave a Comment