DIÁRIO DA 2ª GUERRA é pauta de estudo para alunos do Municipal do Alvorada

TIMÓTEO – O diário de Anne Frank, manuscrito escrito entre 12 de junho de 1942 e 1º de agosto de 1944, está servindo de referência para a abordagem da história da Segunda Guerra Mundial em projeto desenvolvido com os alunos do 9º ano da Escola Municipal de Timóteo, localizada no bairro Alvorada.  Desenvolvida no mês de agosto, a iniciativa é da professora de História, Ana Paula Lione, que acredita que a leitura do livro facilitará a aprendizagem dos alunos, pois se trata de um relato real e emocionante de uma menina que, junto com sua família e outros judeus, tem que se esconder da ocupação nazista.

Em 9 de julho de 1942, Annelies Marie Frank, seus pais, sua irmã e a família van Daan se esconderam em um anexo secreto junto ao escritório de Otto H. Frank (pai de Anne), em Amsterdã, durante a ocupação nazista dos Países Baixos. Inicialmente, Anne Frank usa seu diário para contar sobre sua vida antes do confinamento e depois narra momentos vivenciados pelo grupo no esconderijo.

Em 4 de agosto de 1944, agentes da Gestapo detiveram todos os ocupantes que estavam escondidos em Amsterdã. Separaram Anne de seus pais e levaram-nos para os campos de concentração. O diário de Anne Frank foi entregue por MiepGies a Otto H. Frank, seu pai, após a morte de Anne Frank ser confirmada. Anne Frank faleceu no campo de concentração Bergen-Belsen em março de 1945, quando tinha 15 anos.

“Este é um dos livros mais lidos do mundo. O diário de Anne Frank foi publicado pela primeira vez em 1947 e faz parte do cânone literário do Holocausto, que representou o assassinato em massa de cerca de 6 milhões de judeus”, comenta a professora  Ama Paula Lione, frisando que a obra literária amplia a visão crítica dos alunos.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *