Prefeito Jésus Nascimento vê dias melhores para a região com retomada do Alto-Forno

IPATINGA – O prefeito de Ipatinga, Jésus Nascimento, cumpriu nesta terça-feira (17) uma movimentada agenda de compromissos. Pela manhã, reuniu-se com os prefeitos ligados à Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Aço (AMVA) e da Usiminas, para tratar de assuntos relacionados ao programa ‘Caminhos do Vale’, no escritório central da siderúrgica. Depois, se deslocou juntamente com o ex-prefeito Sebastião Quintão e outros assessores para a área interna da empresa, onde participou como convidado especial da cerimônia de retomada do Alto-Forno nº 1 da empresa. Por fim, já à noite, marcou presença na solenidade de posse do novo presidente da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Ipatinga (AAPI), Elias Caetano.

“Nós acreditamos na recuperação da Usiminas, que dá sinais concretos nestes dias. Nós acreditamos no imenso potencial dessas milhares de pessoas que trabalham intensamente em busca de melhores resultados, contribuindo para que a cidade volte a experimentar a alegria de seus mais prósperos momentos. Esta paz selada entre brasileiros, ítalo-argentinos e japoneses na condução dos destinos da siderúrgica, premiando também a privilegiada inteligência do presidente Sergio Leite e toda a sua equipe, certamente devolverá a Ipatinga um ambiente de tranquilidade e renovação de esperanças”, discursou Jésus durante a cerimônia de retomada do Alto-Forno.

Também fizeram pronunciamentos na ocasião, além do prefeito e do presidente Sérgio Leite, o presidente do Conselho de Administração da empresa, Elias Brito; o mexicano Máximo Vedoya, presidente da Ternium, e o diretor Executivo da Nippon Steel & Sumitomo Metal Empreendimentos Siderúrgicos, Kazuhiro Egawa.

“Acendemos a chama do futuro”, comemorou com entusiasmo o presidente Sergio Leite, ao oficializar o reacendimento do AF-1, que ficou por mais de 1.000 dias parado, desde 2015. Aprovadas as condições de viabilidade técnica e financeira pelo Conselho de Administração da Usiminas, em maio de 2017, foram 310 dias de obras, pouco mais de dez meses. O trabalho gerou cerca de 600 empregos diretos e indiretos. A retomada de operação do equipamento significa a abertura de mais 120 empregos permanentes, com a produção de 2.000 toneladas/dia de ferro gusa, traduzindo o funcionamento da usina a plena carga.

Ainda segundo o presidente da Usiminas, “há motivos importantes para estarmos otimistas com o futuro da empresa e da cidade, já que obtivemos recentemente o nosso melhor EBITDA (a sigla de “Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization”, que significa “Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização”, em português) dos útlimos sete anos”, depois de enfrentarmos índices negativos nessa avaliação, o que praticamente significava de fato uma possibilidade de falência”.

Ele ainda mencionou o fato de a empresa ter voltado a pagar aos funcionários a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), sendo que 30% foram antecipados em dezembro e o restante quitado agora em 2 de abril. Também revelou ter tido acesso a um estudo de uma conceituada consultoria internacional que prevê que o Brasil será uma das seis maiores economias do mundo em 2050, perdendo apenas para os Estados Unidos no mundo ocidental. “O que significa que as crianças de hoje irão desfrutar de um futuro mais confortável graças ao trabalho dedicado que hoje vem sendo realizado por uma equipe altamente competente e motivada”.

Recuperação de estradas e nascentes

alto forno 2018

Pela manhã, no Escritório Central da Usiminas, o prefeito Jésus Nascimento manteve conversações importantes com o presidente da siderúrgica, Sérgio Leite, a respeito de novas parcerias para o desenvolvimento da cidade. Também estavam presentes o secretário municipal de Obras, Eduardo Villani; o secretário-Adjunto de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Breno Carone, e o secretário de Comunicação, Rogério Aguiar.

“Além de ampliar a utilização do agregado siderúrgico em serviços de pavimentação – disse o prefeito Jésus –, estamos trabalhando junto aos nossos técnicos e também com a colaboração dos municípios vizinhos pela implantação de uma usina de beneficiamento de lixo que deverá favorecer grandemente o desempenho de nossos governos e toda a população. Unidos temos como elevar o Leste de Minas ao lugar de destaque que ele merece”, projetou o Executivo numa reunião que contou inclusive com a participação de dois secretários municipais de Governador Valadares, outro polo interessado no desenvolvimento regional integrado.

A reunião bimestral do ‘Caminhos do Vale’ contou com a presença de dezenas de prefeitos, vices e secretários, sendo comandada pelo presidente da AMVA e prefeito de Entre Folhas, Ailton Silveira, e o secretário-geral da entidade, Albson Alvarenga.

Entre outros, também participaram da reunião do ‘Caminhos do Vale’ o vice-presidente Industrial da Usiminas, Túlio Chipolletti; o diretor da Usina, Roberto Maia, e o Diretor de Desenvolvimento Institucional e Gestão de Pessoas da empresa, Luís Márcio Araújo Ramos.

De quatro cidades em seu nascedouro, o programa lançado pela Usiminas conta hoje com a participação de 36 municípios, alcançando cerca de 1,1 milhão de pessoas. De acordo com o coordenador-geral, Henrique Eleto, a meta é elevar para 50 o número de cidades beneficiadas, nos próximos meses, “também com o enorme ganho ambiental da recuperação de nascentes”, uma das contrapartidas exigidas. Somente em Ipatinga, nada menos do que 935 nascentes foram recuperadas nos últimos anos graças à iniciativa.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *