Timóteo retoma as obras das casas do Córrego do Caçador e projeto técnico para Fundo de Vales

TIMÓTEO – Após quatro anos de assinaturas de ordens de serviços que não saíram do papel o prefeito de Timóteo, Douglas Willkys, determinou na tarde desta terça-feira (23/9) a retomada das 44 casas do Córrego do Caçador e, finalmente, o projeto de Fundos de Vales que começa a se tornar realidade no município.

O prefeito Douglas assinou duas ordens de serviços.

A ordem 15/2018, assinada pela Tecisan Técnica Engenharia Civil e Sanitária, no valor de R$ 1.384.225,18, prevê a elaboração de projeto executivo para diagnóstico, obras de drenagem, saneamento e Fundos de Vale no córrego Timotinho, interligando os bairros Alvorada ao Santa Maria e Eldorado.

O documento foi assinado pelo prefeito Douglas Willkys e pelo diretor da empresa, Frederico Nunes Ludolf. A concorrência desta obra foi feita em 2015 e o contrato foi assinado em 2016. A previsão para a conclusão dos serviços é de onze meses.

Córrego do Caçador

A outra Ordem de Serviço 14/2018, também assinada nesta terça-feira, no valor R$ 1.107.869,44, prevê a conclusão das unidades habitacionais no Córrego do Caçador. O documento foi assinado pelo diretor da Século Engenharia, responsável pela obra, Eloísio da Silva Monteiro. Ao todo são 44 casas que deverão ser entregues até dezembro deste ano, ao custo de R$ 25 mil por unidade.

Para a assinatura das ordens de serviços, o prefeito Douglas Willkys convidou os vereadores para participar da reunião que ocorreu no seu  gabinete. Estavam presentes os vereadores Alexandre Maria, Fábio Campo Binha, Ivair Guimarães, Dr. José Fernando, Zizinho, Luiz Perdigão, Raimundinho, Wladimir Careca e Professor Diogo.

O prefeito Douglas Willkys destacou a importância dessas duas obras para o município em meio a uma série de problemas encontrados na atual Administração Municipal, nesses pouco mais de dois meses de gestão. “Aos poucos estamos colocando a casa em ordem e retomando a estabilidade que a nossa cidade precisa. Nosso compromisso é concluir as obras que estão paradas e devolver a credibilidade ao Município”, pontuou Douglas.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *