Ipatinga: Pacientes acamados recebem em casa vacina contra gripe

IPATINGA – Teve início nesta segunda-feira (23) a campanha de vacinação contra a gripe, em Ipatinga. Pessoas que se enquadram nos grupos prioritários têm até o dia 1º de junho para irem às Unidades Básicas de Saúde (UBS) de referência e se imunizarem. Como ação diferenciada neste ano, durante esta primeira semana da campanha, a Secretaria Municipal de Saúde já realiza a cobertura vacinal dos pacientes acamados ou que possuem dificuldade de locomoção devido a alguma enfermidade.

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Ipatinga, Mara Fernanda, “a iniciativa é uma estratégia traçada em conjunto com o Departamento de Atenção Básica, para a garantia imediata de proteção aos munícipes que não conseguem ir até o posto por motivos de saúde. É um trabalho de humanização e agilidade no atendimento para que estejam devidamente imunizados antes do inverno chegar, já que a vacina precisa de 15 dias para garantir a proteção”, ressalta.

Já no primeiro dia da campanha, o corretor de imóveis, Otávio dos Anjos, de 70 anos, compareceu a Unidade de Saúde do Veneza II para se imunizar.

usuário se vacinando contra a gripe

‘Sempre coloquei minha saúde em primeiro lugar. Eu não gosto de perder tempo e já estou aqui para garantir minha proteção’, enfatizou Otávio dos Anjos, de 70 anos.

“Sempre coloquei minha saúde em primeiro lugar. Eu não gosto de perder tempo e já estou aqui para garantir minha proteção. Gosto de fazer as minhas caminhadas, procuro atualizar meu cartão de vacinação, fazer minhas consultas de rotina pelo desejo de ter qualidade de vida”, enfatizou.

A Secretaria de Saúde de Ipatinga disponibilizará a vacina em 15 unidades básicas da rede, com exceção das Unidades de Saúde dos bairros Vale do Sol, Nova Esperança, Parque das Águas, Bom Jardim II e Vila Formosa. O atendimento acontece de segunda à sexta-feira, a partir das 8h.

Público alvo

A vacinação gratuita é oferecida para pessoas a partir de 60 anos, crianças entre seis meses e menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas – e os funcionários do sistema prisional.

Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar. Este público deve apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas deverão se dirigir a UBS de sua referência para receberem a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias

A vacina deve ser tomada anualmente e confere imunidade para os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS, A/H1N1, A/H3N2 e influenza B.

Dia de mobilização

Neste ano, o dia D contra a gripe será realizado no sábado, 12 de maio. Neste dia, as UBSs funcionarão das 8h às 17h para que as pessoas que não conseguem se imunizar durante a semana tomem a vacina.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *