Dionísio completa 70 anos com festa na virada do Ano, na Praça São Sebastião

DIONÍSIO – A cidade de Dionísio, a 190 quilômetros de Belo Horizonte, comemora no próximo dia 31, 70 anos de muita história. Com Pólo do ecoturismo em nível estadual, sua principal atração são as paisagens naturais que o município proporciona aos turistas. Dionísio, assim como Timóteo e Marliéria desfrutam da beleza natural do Parque Estadual do Rio Doce.

Prefeito Dr. Farias Menezes

O prefeito Dr. Farias Menezes, divulgou na última semana, que a Prefeitura de Dionísio irá promover eventos em comemoração ao aniversário da cidade. O prefeito informou que as comemorações se darão na virada de Ano, dia 31, aproveitando o momento em que a cidade recebe os dionisianos ausentes.

Como principal atração, além da costumeira queima de fogos, está programado para a Praça São Sebastião, um belo show com a Banda Luxambra, a partir das 23 horas.

HISTÓRIA

Com quase 10 mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A cidade de Dionísio foi emancipada em 1948 e instalada em 1º de janeiro de 1949. Parte de sua área é englobada pelo Parque Estadual do Rio Doce (PERD), que é a maior floresta tropical do estado e um dos principais remanescentes de Mata Atlântica nativa existentes no Brasil.

A área do atual município de Dionísio era ocupada, até meados do século XIX, exclusivamente pelos índios botocudos. Neste período chega à região Dionysio, oriundo de Ouro Preto. Era um soldado que procurava esconder-se em fuga da polícia, após ter matado o pai de sua mulher, a fim de viver a sós com ela; a moça havia pago pela liberdade do pai, que foi preso por Dionysio, em cumprimento a um crime, porém a esposa veio a falecer pouco tempo depois, sem saber da morte de seu pai.

O soldado estabeleceu-se como o primeiro habitante do lugar, adotando a agricultura para sua própria subsistência, porém ao longo do tempo precisou comprar mantimentos em povoados próximos, passando a relacionar-se com os moradores. Alguns destes conheceram as terras de Dionísio e, dada a fertilidade, também passaram investir no cultivo na área, principalmente do café e da cana-de-açúcar, dando início ao povoamento.

O primeiro nome dado à localidade em formação foi Areias, mais tarde alterado para Dionísio, em homenagem ao soldado.

Dado o desenvolvimento, o povoado foi elevado à categoria de distrito, pela lei provincial nº 2.876, de 20 de setembro de 1882, pertencente ao município de Itabira, passando mais tarde a pertencer a São Domingos do Prata, recebendo a denominação de São Sebastião do Dionísio em 1º de setembro de 1920. Pela lei estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923, volta a chamar-se simplesmente Dionísio, vindo a emancipar-se pela lei estadual nº 336, de 27 de dezembro de 1948.

A instalação veio a ocorrer cinco dias depois, em 1º de janeiro de 1949. Pela lei estadual nº 2.764, de 30 de dezembro de 1962, cria-se o distrito de Conceição de Minas e pela lei municipal nº 301, de 4 de abril de 2002, cria-se o distrito de Baixa Verde.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *