Alerta preventivo aumenta busca por vacina contra a Febre Amarela

IPATINGA – Embora não haja comprovação de que o caso tenha relação com a doença, o registro de um macaco morto encontrado pela Polícia Ambiental no bairro Chácaras Madalena fez elevar, nos últimos dias, a procura da população pela vacina contra a Febre Amarela em Ipatinga. Tornando a situação ainda mais preocupante, nesta segunda-feira (29) foi notificado mais um caso de animal da espécie que veio a óbito, desta vez nas Granjas Vagalume. A carcaça do macaco será direcionada nesta terça-feira (30) a Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte. Levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde dá conta de que cerca de 500 pessoas se direcionaram aos postos para se imunizar, desde a última quinta-feira (25).

No próximo sábado (3), a Prefeitura de Ipatinga realizará o Dia D de Vacinação, atendendo às pessoas que ainda não tomaram a dose única contra a Febre Amarela. A ação acontecerá nas quatro Unidades Básicas que realizam o Programa Corujão da Saúde, nos bairros Caravelas, Cidade Nobre, Bom Jardim e Bethânia, das 8h às 16h. A Secretaria de Saúde estende o atendimento para garantir que os munícipes que trabalham tenham condições de buscar imunizações em outros horários.

Atualmente, um novo esquema de vacinação contra a Febre Amarela funciona para atendimento à população que nunca se imunizou contra a doença. Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) ofertam a vacina, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 15h30, com exceção dos postos nos bairros Vale do Sol e Vila Celeste.

Segundo dados da Superintendência Regional de Saúde (SRS), 34 mil pessoas, no município, ainda não se imunizaram, especialmente na faixa etária de 15 a 59 anos. A vacina é a única maneira de se proteger contra a doença.

O gerente do Centro de Controle de Zoonoses, Fernando Anacleto, alerta: “Esta é uma convocação a todos os munícipes que nunca se vacinaram contra a doença. Especialmente, neste período de férias e preparação para o feriado de Carnaval, em que muitas pessoas se deslocam para regiões já classificadas pela Secretaria de Estado da Saúde como em situação de emergência, com óbitos confirmados. Procure a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa, com o cartão de vacinação, e seja imunizado”, recomenda.

Público-alvo para vacinação

febre amarela

Conforme o Calendário Nacional de Vacinação, a população-alvo a ser vacinada são as crianças a partir dos nove meses até as pessoas com 59 anos de idade. E apenas uma dose é suficiente para garantir a proteção ao longo de toda a vida.

Gestantes não vacinadas devem se imunizar somente por recomendação médica. Já as mulheres que amamentam, após a vacina, devem suspender o aleitamento materno por dez dias. Idosos acima de 60 anos devem procurar o serviço de saúde para orientação.

Morte de macacos

Fernando Anacleto explica ainda que no caso de constatação de macaco doente e/ou morto deve ser acionado o setor de Zoonoses (3829-8383) para que providências sejam tomadas. A partir da denúncia, os técnicos verificarão se o animal morto apresenta condições de coleta e envio para exames laboratoriais. O procedimento de coleta é específico e deve ser realizado por profissional habilitado. Os laboratórios que processam as amostras de macacos provenientes de Minas Gerais são a FUNED/IOM (referência estadual) e a Fiocruz-RJ (referência nacional).

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *