Ipatinga mantém o alerta contra a epidemia de Chikungunya

IPATINGA – O clima quente e úmido volta a dar condições ideais para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, e Ipatinga mantém o alerta contra a epidemia de Chikungunya. O último Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) realizado pelo Departamento de Vigilância em Saúde da Prefeitura de Ipatinga apurou que a larva do mosquito transmissor da doença continua presente em 4,5% das residências visitadas. Os números são do período de 9 a 12 deste mês.

Embora menor que o LIRAa apurado em janeiro, o novo índice é considerado preocupante e coloca o município na faixa de alto risco de transmissão de Dengue, Zika e Chikungunya. O preconizado pelo Ministério da Saúde é de no máximo 1% para se evitar epidemias.

Desde janeiro deste ano, a Vigilância Epidemiológica notificou 1.039 casos de Chikungunya, contra 39 no ano passado. Em se tratando de notificações de Dengue e Zika, em 2018, foram 611 e 37 casos, respectivamente.

Fumacê

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Mara Fernanda, adianta que as ações já em curso no município, desde janeiro, foram reforçadas nesta semana com o início da aplicação especial de inseticida contra o vetor das doenças, por meio de “fumacê”.

Fumacê é eficaz contra o mosquito adulto e é uma medida complementar no combate ao Aedes. Fotos Secom/PMI

O calendário de aplicação do fumacê leva em conta os índices de infestação do mosquito (LIRAa) e as notificações de casos suspeitos.

“A operação teve início no bairro Veneza e Bethânia e se estenderá até o final da semana aos bairros Caravelas (26/04), Chácaras Oliveira, Canaã e Vila Celeste (27/04). Já no dia 29, o fumacê recomeça no bairro Jardim Panorama, Chácaras Madalena e Limoeiro. As comunidades do Iguaçu, Córrego Novo e Esperança receberão a aplicação do inseticida no dia 30. E no feriado, dia 1º de maio, será a vez dos moradores do Ideal e Cidade Nobre. O encerramento da aplicação do fumacê no município será no dia 02/05, no Bom Jardim”, detalhou.

Ainda segundo Mara Fernanda, “a recomendação é que as famílias deixem as janelas de suas casas abertas para permitir mais eficácia à ação do inseticida”.

O inseticida (fumacê) atinge apenas o mosquito adulto, ou seja, não mata as larvas do Aedes aegypti depositadas em materiais inservíveis que possam acumular água. “Por isso, é muito importante que todas as pessoas, sem exceção, cuidem de suas casas e quintais, eliminando os possíveis criadouros do mosquito, que são locais com água parada. A prevenção é responsabilidade de todos e a melhor forma de evitar doenças é não deixar nascer o mosquito”, enfatiza.

O calendário de aplicação do fumacê leva em conta os índices de infestação do mosquito (LIRAa) e as notificações de casos suspeitos por regional. O produto é fornecido exclusivamente pelo Ministério da Saúde. A distribuição é controlada pela Superintendência Regional de Saúde (SRS-MG).

Alerta às comunidades

A situação é mais preocupante nos bairros Esperança e Ideal, com índice de infestação de 11,4%, muito acima do estipulado pelo Ministério da Saúde para o risco alto de epidemia. Já no Bom Jardim, Ferroviários, Horto, Industrial e Usipa, os focos foram encontrados em 6,7% dos imóveis pesquisados. Em todos esses bairros, a Prefeitura de Ipatinga vem reforçando ações de educação em saúde com ênfase na prevenção, realizando ainda o tratamento focal, com aplicação de larvicida nos criadouros do mosquito.

Comitê de Arboviroses

Nesta quinta-feira (26), os representantes do poder público e da sociedade civil realizam, às 9h, nova reunião do Comitê Municipal de Arboviroses, na Estação Qualifica, que fica situada no Centro da cidade.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *