População reclama de sujeira, mato e buracos nas ruas de Timóteo

TIMÓTEO – Quem transita pela cidade de Timóteo, pode constatar com facilidade a falta de cuidado da Prefeitura, principalmente com as entradas do município, que poderia ser um cartão de boas vindas para os visitantes e fazer jus ao título de Capital do Inox. A chuva deixou de ser desculpa, pois o período de estiagem se prolonga há dias.
Ao contrário de Ipatinga, Timóteo não tem a cultura de preservar praças, jardins e cartões postais. O trevo da Sinergia, estrada da Sinterização,  trevo da Ponte Nova e trevo do Quitandinha/Olaria, é uma visão sem lógica. Além de está perigoso para motoristas, eleva o grau de cidade sem o devido zelo com as praças. Olha que não estamos falando das Praças 29 de Abril e Praça 1º de Maio, que também estão em estado de abandono, apesar de grande fluxo de pessoas.
O trevo da ponte nova tá um perigo. O mato esconde os veículos.
Situação da Rua Viçosa, na Regional Sul da Cidade.
Caminhando para os bairros, os moradores reclamam da sujeira e buracos que tomam conta das ruas, bem como dos terrenos baldios tomados pelo mato e da falta de calçadas em frente a muitos imóveis. A população afirma que a cidade está com um aspecto muito ruim e que precisa haver melhorias em vários sentidos. A reportagem do JBN abordou algumas pessoas no Terminal Rodoviário do município, para fazer a mesma pergunta a todas: Como está o seu Bairro?
A idosa Maria Geralda, de 66 anos, moradora há 30 anos da Regional Leste, disse que existem muitos terrenos baldios tomados pelo mato, além disso, reclamou do acúmulo de terra nas ruas pavimentadas. “O bairro está abandonado, muito mato e trechos de ruas sem pavimentar. Está uma calamidade”, reclamou.
Centro Comercial virou uma bagunça com a conivência da Prefeitura e Aciati.
Maria Geralda também reclamou da bagunça que se formou no final do ano na Praça 1º de Maio. “Os vendedores ambulantes ocuparam as nossas calçadas”, observou.
Ainda segundo Maria, sua vizinha encontrou uma cobra na residência devido ao matagal nos terrenos baldios. “Estava comentando com uma colega que, a gente tem que andar na rua devido à falta de calçadas na cidade. Em alguns casos, estão quebradas e com obstrução”, comentou. Dona Maria elogiou o Posto de Saúde do Limoeiro.A cuidadora de idosos, Ana Maria, moradora do Distrito de Cachoeira do Vale também reclamou da falta de limpeza nas ruas da cidade, bem como das péssimas condições em que se encontram muitas calçadas. “Outro dia teve uma mulher que caiu devido a um buraco em uma calçada na Avenida Belo Horizonte. Timóteo está precisando de algumas melhorias”, declarou.
Recém-chegado à Timóteo, o morador do bairro Ana Moura, Samuel de Morais, disse que no Sul de Minas a situação é diferente, onde a prefeitura faz o asfalto, obriga o morador a construir a calçada. Caso isso não aconteça, disse que a prefeitura aplica multa ao proprietário. Ao lado da casa de Samuel, por exemplo, existe um terreno baldio tomado pelo mato. No espaço que deveria existir uma calçada, tem mato e muitos entulhos jogados. O morador reclamou da sujeira nas ruas e da iluminação pública.

A aposentada Elina Lopes, moradora do Bairro Novo Horizonte, disse que, no geral Timóteo está precisando de melhorias. “São ruas com buracos, os canteiros precisando de reparos, a cidade inteira está precisando de limpeza”, declarou, apontando o Forno Hoffman como desafiador de prefeitos. A moradora ainda questionou a falta de políticas públicas para idosos, crianças e adolescentes.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *