Sem fiscalização, ônibus circulam lotados no Vale do Aço em meio à pandemia do coronavírus

Itinerário Santa Cruz/Acesita – 06h, Univale Transportes

Fabriciano – Nas cidades da Região Metropolitana do Vale do Aço, um dos maiores desafios tem sido diminuir a aglomeração no transporte público. Pouco mais de seis horas da manhã os primeiros ônibus em circulação, já apresentam uma aglomeração perigosa. Dezenas de pessoas tentando ir para o trabalho em uma rotina arriscada em tempos de pandemia. A maioria usa máscara, mas não há distanciamento. O risco de contaminação é muito grande.

Na foto de uma leitora enviada ao JBN nesta segunda-feira (22), ela afirma que a linha Santa Cruz/Acesita, horário de 6h, da empresa UNIVALE Transportes é sempre a mesma coisa: lotado, em total descumprimento ao que preconiza as leis de saúde pública.

“A gente está vivendo no meio de uma pandemia. Cada dia que passa, está difícil a situação. E os ônibus circulam superlotados, pessoas em cima da outra”, conta à passageira que nos enviou a sugestão de pauta. Ela ainda sugere que passageiros que usam ônibus para o trabalho, deveriam está nos grupos de riscos e serem vacinados.

“Venho e volto neste ônibus lotado nos mesmos horários, nunca vi uma fiscalização. Na empresa onde trabalho, que é tudo limpinho e higienizado, a fiscalização é constante. Ou será que nos ônibus não tem covid-19”, perguntou à passageira.

A reportagem não conseguiu fazer contato com a empresa UNIVALE transporte.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *