sábado, março 2, 2024
DestaquesMeio Ambiente

IEF define e reorganiza estrutura de unidades no interior de Minas

Redação – A estrutura das unidades regionais do Instituto Estadual de Florestas (IEF) no interior de Minas Gerais foi reorganizadas e estabelecida por meio de três portarias publicadas no Jornal Minas Gerais neste mês de abril. As normas definiram também a abrangência dos municípios para a realização dos atendimentos. A adequação segue a reforma administrativa proposta pelo governador Romeu Zema, em Minas Gerais.

Os atos foram oficializados nas portarias 45, 46 e 47, na última quinta-feira (9/3) e ratificaram a estrutura das Unidades Regionais de Florestas e Biodiversidade (URFBios), dos Núcleos de Apoio Regional, Agências de Florestas e Biodiversidade (Aflobios), Viveiros Florestais e Centros de Triagem e de Reabilitação de Animais Silvestres (Cetas).

Apesar da definição na nova modelagem, os atendimentos realizados nas unidades não serão alterados e o acesso aos serviços disponibilizados também permanecem sem mudanças. As estruturas dos Cetas em Belo Horizonte, Juiz de Fora e Montes Claros seguem com as atividades compartilhadas junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

No caso dos Núcleos de Apoio Regional e das URFBios, as portarias estabeleceram o município sede das estruturas e as cidades que estão dentro da área de competência de cada órgão.  O diretor-geral do IEF, Antônio Malard, explicou que, anteriormente, o decreto 47.892/2020 já havia mantido as atribuições exercidas por núcleos regionais e Aflobios. “As portarias em questão vieram para definir as áreas de abrangência das unidades descentralizadas. Esta reorganização possibilitou o ajuste da abrangência para alguns municípios, de forma a trazer maior economicidade e presteza no atendimento ao cidadão”, explicou.

Malard ainda citou que a publicação das portarias deverá resultar em ampliação de atendimento. “Outra inovação é que as Aflobios vinculadas aos núcleos de apoio regional poderão atender aos municípios abrangidos pelo núcleo, podendo significar, em alguns casos, ampliação do canal de atendimento”, acrescentou.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *