Timóteo é o primeiro município mineiro a realizar Conferência do Idoso em 2019

TIMÓTEO – Na última quinta-feira (14), a cidade de Timóteo realizou a terceira Conferência dos Direitos da Pessoa Idosa e elegeu os delegados que representarão o município na Conferência Estadual. O Grupo de Seresta Grãos de Sonhos, do Programa Andanças, deu show na abertura interpretando canções que todos sabem cantar.

O evento contou com a presença de 130 participantes além do prefeito Douglas Willkys, o vice José Vespasiano Cassemiro; José Eustáquio Lage Torres, da diretoria da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Timóteo e representantes do Conselho do Idoso de Ipaba e Antônio Dias.

Durante a abertura do encontro no Grêmio Recreativo da Associação dos Aposentados e Pensionistas (AAPT), o prefeito Douglas Willkys falou sobre a importância do controle social na formulação de diretrizes para as políticas públicas.  “Há uma grande diferença da política pública construída pelos próprios usuários que vivenciam as dificuldades no seu dia a dia. Quando essa política é construída de forma isolada não há boa vontade da população”, disse o prefeito. Douglas ressaltou ainda a recuperação de verba a ser repassada pelo Ministério da Cidadania e Família no valor de R$164 mil, que será destinada à capacitação de funcionários e conselheiros da Assistência Social.

A secretária de Assistência Social, Rosanna Borges Moura, frisou que Timóteo foi o primeiro município mineiro a realizar a Conferência do Idoso em 2019. A secretária parabenizou os delegados eleitos e o empenho da equipe que organizou o evento.

A participação expressiva da comunidade na Conferência foi evidenciada pela presidente do Conselho dos Direitos da Pessoa Idosa, Lílian Sperancini. “As pessoas da terceira idade do município estão de parabéns. Elas participam mesmo, dos programas, dos eventos oficiais e de lazer”, citou.

Palestra

O médico especialista em Terapia Intensiva (UTI) e pós-graduado em administração hospitalar, Alysson da Silveira Campos, proferiu palestra sobre o tema “Os desafios de envelhecer no século XXI  e o papel das políticas públicas”. De acordo com o especialista, as pessoas não se preparam para chegar à terceira idade. “A grande maioria dos pacientes idosos não possuem motivação para viver. A falta de significado da sua vida os leva a ficar doentes. Para construir um ciclo virtuoso de saúde é necessário uma dinâmica equilibrada entre condição física, mental e espiritual”, disse.

Ele destacou países que hoje caminham bem e tem em sua maioria população de idosos, cujos cidadãos atingiram certo grau de maturidade, capacidade de diálogo e por isso adquiriram melhores condições para a discussão dos problemas sociais. “A família, a sociedade e o Estado têm o dever de amparar as pessoas idosas”, completa Alysson Campos. Ele  é autor dos livros “Vivendo bem e ativo até os 100 anos”, “Saúde e Espiritualidade – a extraordinária construção do ser” e “A gestão da ignorância e a fórmula do sucesso”.

Delegados Eleitos

Foram eleitos como representantes da sociedade civil: Sebastião Salvador (1º titular), Ângela Maria do Carmo (2ª titular), Vera Lúcia Antunes (1ª suplente), Aparecida Fourreaux (2ª suplente). Representam o governo: Tamara Oliveira (titular) e Thiago Cocco (suplente).

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *