Representantes da Vale do Rio Doce falam de plano emergencial na Câmara de Fabriciano

O presidente Adriano Martins recebeu em seu gabinete os representantes da Vale do Rio Doce – Álvaro Albergaria, José Lúcio Pádua, Gilberto Veronese e Jayme

FABRICIANO –  Atendendo ao convite do presidente da Câmara de Coronel Fabriciano, vereador Adriano Martins (PPS), representantes da Vale do Rio Doce, estiveram em Fabriciano nesta quinta-feira (11), para esclarecer sobre o Plano de Ação da empresa, caso ocorra um rompimento da barragem de Gongo Soco, em Barão Cocais, já que não está descartado o risco de contaminação dos poços da Copasa, que abastecem o Vale do Aço, localizados no Bairro Mangueiras, em Fabriciano.

A Vale do Rio Doce veio a Fabriciano, após preocupação expressa em um ofício da Companhia de Saneamento Básico de Minas – COPASA, direcionado à presidência da  Câmara Municipal. No ofício a COPASA afirmou que se concretizar o rompimento da barragem em Barão de Cocais, o abastecimento de água nas cidades de Fabriciano e Timóteo ficará comprometido, devido a uma possível contaminação dos 11 poços da empresa.

Ao tomar conhecimento do assunto, o presidente da Câmara Municipal, acionou o setor jurídico do Legislativo, no sentido de oficializar a COPASA, Vale do Rio Doce e Defesa Civil de Coronel Fabriciano, no sentido de viabilizar um Plano de Ação Emergencial, já que os 11 poços da COPASA no Bairro Mangueiras podem ser afetados, porque o Rio Piracicaba está na rota da tragédia.

PLANO DE AÇÃO

Nessa primeira conversa com a Vale do Rio Doce, segundo explicou Adriano Martins, os representantes da empresa, em tom de tranquilizar a população, informaram que todas as medidas estão sendo tomadas, para que caso ocorra um rompimento em Barão de Cocais, a tragédia nunca chegue ao nível de Brumadinho e Mariana.

Segundo Adriano, a empresa se comprometeu apresentar na próxima semana, após reunião com a COPASA, um relatório completo sobre a situação e o Plano Emergencial solicitado pela Câmara Municipal de Coronel Fabriciano.

“Não se trata mais de um desenho hipotético de um possível rompimento, todos os estudos da própria empresa Vale do Rio Doce apontam para um novo desastre com possibilidades de afetar inúmeras comunidades com a contaminação dos mananciais de captação de água. Os representantes da Vale nos deram a garantia de que medidas foram tomadas para amenizar um novo desastre, mas precisamos ter a certeza de que a nossa cidade e região estejam protegidas de tal situação”, destacou Adriano Martins, indicando que o Plano Emergencial prometido pela empresa possa trazer tranquilidade para os moradores do município. “Assim que tivermos o relatório, vamos compartilhar o assunto de maneira concreta com o Poder Executivo, para que juntos possamos informar a população de maneira correta”, finalizou.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *