Fabriciano sedia reunião da Rede Leste de Banco de Alimentos

FABRICIANO – A Rede Leste de Banco de Alimentos (RELBA), em parceria com a Prefeitura de Coronel Fabriciano realizou nesta sexta-feira, 12, no Hotel Metropolitano, a reunião da Relba, que é composta por Bancos de Alimentos de municípios da região do leste de Minas Gerais. Essa é a primeira vez que o município sedia a reunião que acontece mensalmente e reuniu agricultores, entidades, conselhos de direitos, nutricionistas e gestores dos 30 municípios participantes.

O encontro teve como objetivo integrar as atividades da Rede, tornando mais eficientes, levando mais alimentos, saúde e segurança alimentar e nutricional às pessoas que necessitam. Na ocasião, foi ministrada a palestra “O papel da nova nutricionista no banco de alimentos e as oportunidades profissionais” pela nutricionista, Natalia Tenuta.  “O gestor de Bancos de Alimentos e a Lei de responsabilidade fiscal”, também foi abordado pelo advogado especialista em direito público, Vanderdeli Fernandes de Oliveira”, disse.

Já o advogado especialista em direito público, Vanderdeli Fernandes de Oliveira, proferiu a palestra “O gestor de Bancos de Alimentos e a Lei de responsabilidade fiscal”.

Sediar a reunião da RELBA é ter a oportunidade de trazer novos conhecimentos e estratégias reconhecidamente exitosas para o nosso município. A implantação do banco de alimentos em 2018 deu nova cara a politica de segurança alimentar e nutricional e esse tipo de articulação em rede é necessário para potencializar nossa capacidade de atendimento”, afirma a Secretaria de Governança de Assistência Social, Leticia Fernandes Godinho.

Desde a implantação do Banco de Alimentos em Coronel Fabriciano, cerca de 70 toneladas de alimentos já foram adquiridos e distribuídos a cerca de 100 famílias e 12 entidades cadastradas pelo município.

Segundo o presidente da Relba, João Paulo, é preciso enxergar o banco de alimentos não penas como um equipamento para doar comida. “Precisamos promover ações de educação alimentar e nutricional, porque hoje, a proposta é envolver toda a comunidade e também estudantes de nutrição para que se tornem parceiros deste importante serviço”, disse.

A Relba foi criada em 2014, formada por 17 Bancos de Alimentos municipais. A rede distribui hoje, cerca de 283 toneladas por semana para os bancos de alimentos e atende mais de 500 mil pessoas. A rede permite que um alimento excedente em um munícipio possa ser levado para outro Banco de Alimentos da rede e, assim, ser doado às instituições.

Cerca de 60% das doações vêm do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e 40%, da agricultura familiar. Os alimentos são doados às entidades socioassistenciais, escolas, associações de moradores de bairros e instituições acompanhadas pelos Conselhos Municipais de Segurança Alimentar.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *