domingo, junho 16, 2024
CidadesDestaques

A sexta-feira foi de greve geral contra as mudanças nas regras de aposentadoria

Estudantes percorreram o Centro Comercial da Alameda 31 de Outubro em Timóteo.
Servidores Públicos do Estado também marcaram presença

REDAÇÃO – Diversas cidades brasileiras registraram nesta sexta-feira (14) manifestações por mais recursos para a educação e contra as mudanças nas regras de aposentadoria. Convocada por centrais sindicais e outras entidades representativas de trabalhadores, a paralisação afetou, principalmente, o sistema de transporte público das cidades. De acordo com as centrais sindicais, atos foram registrados em mais de 300 cidades do país de 26 estados.

Na Região Metropolitana do Vale do Aço, houve manifestações em Ipatinga, Fabriciano e Timóteo. Em Timóteo, logo no início da manhã, na porta da garagem da concessionária do transporte coletivo, ouve uma tentativa de piquete orquestrado pelo sindicato dos rodoviários, com a presença do deputado Celinho do Sintrocel. A situação foi contornada com a presença da Polícia Militar. Os ônibus nas três maiores cidades do Vale do Aço, circularam com restrições até às 11h. Alunos do CEFET se juntaram ao movimento protestando contra o corte de verba para a educação.

Em toda região Metropolitana, Prefeituras e Câmaras Municipais funcionaram normalmente, com exceção da Câmara de Timóteo, que segundo informações do chefe de gabinete da presidência, Geraldo Silva, todos os servidores, inclusive do gabinete da presidência, estariam liberados pelo presidente, professor Diogo Siqueira, para a participação no movimento grevista. Geraldo Silva ainda informou, que a Procuradoria Jurídica do Legislativo iria permanecer em plantão. O sistema municipal de saúde e educação nas três cidades, funcionaram normalmente.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *