Justiça confirma candidatura  de Douglas e Professor Vespa. Carlos Vasconcelos é multado por alterar verdade

Carlos Vasconcelos perde ação e é multado por alterar a verdade dos fatos usando do processo para conseguir um objetivo ilegal. 

TIMÓTEO – “Eu não tinha dúvida que a verdade ia prevalecer. Estávamos muito tranquilos quanto a idoneidade da nossa chapa. E o despacho do juiz eleitoral Rodrigo Antunes Lage só confirmou isso”. Foi com essa frase que o candidato a prefeito de Timóteo pela coligação A Mudança de Verdade, Douglas Willkys reagiu ao despacho da Justiça eleitoral no início da noite desta quinta-feira (7).

Carlos Vasconcelos foi multado por “litigância de má fé”, que nada mais é do que alterar a verdade dos fatos.

O juiz eleitoral não só rejeitou o pedido de impugnação formulado pelo candidato Carlos Vasconcelos (PCdoB), como o condenou a pagar multa por “litigância de má fé”, que nada mais é do que alterar a verdade dos fatos usando do processo para conseguir um objetivo ilegal.
No despacho, o magistrado reiterou que o processo tinha como única finalidade denegrir a imagem de Douglas e do Professor Vespa junto ao eleitorado de Timóteo. “As condições de elegibilidade foram preenchidas não havendo causa de inelegibilidade”, sentenciou o juiz Rodrigo Antunes Lage.
Entenda o caso – 

Com o argumento de que a Coligação A Mudança de Verdade não poderia ser registrada por estar condenada por improbidade administrativa, Carlos Vasconcelos protocolou no dia 1º de junho, na Justiça Eleitoral, um pedido de impugnação das candidaturas. Dois dias depois, Douglas apresentou sua defesa e uma denúncia de crime de arguição temerária de inelegibilidade contra o candidato Carlos Vasconcelos, o qual ainda será julgado, podendo ser condenado a até 2 anos de prisão.

Assim sendo, fica evidente que o único propósito da denúncia feita pelo candidato comunista era o de promover uma desordem no processo eleitoral timotense, como ficou comprovado pela decisão do juiz eleitoral. A ação reforça que a intenção de Carlos Vasconcelos era a de usar o Judiciário em atitude irresponsável e de má-fé, com o único objetivo de espalhar mentiras contra a Coligação A Mudança de Verdade. Dessa forma prevaleceu a verdade.
O candidato Carlos Vasconcelos não foi encontrado para se posicionar sobre o assunto.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *