CRISE NA SAÚDE: Timóteo vive nova redução de atendimento no Vital Brazil

TIMÓTEO (Fotos PCReis) – Nesta sexta-feira (25), o município de Timóteo foi comunicado pela direção do Hospital e Maternidade Vital Brazil, sobre a redução no atendimento hospitalar em virtude do desabastecimento ocasionado pelo movimento reivindicatório dos caminhoneiros. O estabelecimento hospitalar está amargando também, três meses sem o repasse do convênio celebrado com o governo do estado.

Com a crise instaurada na saúde do município, apontada principalmente pela falta de compromisso do governo estadual, o prefeito interino de Timóteo, Adriano Costa Alvarenga, afirmou na tarde desta sexta-feira (24), que a partir de agora, o hospital passa a atender apenas as classificações de cores vermelha e laranja, suspendendo vários outros serviços na porta de entrada. “A decisão foi tomada em virtude da falta de materiais de uso diário, medicamentos, antibióticos, oxigênio dentre outros materiais necessários para o bom funcionamento da unidade e manutenção da saúde pública”, informou o prefeito, relatando que a falta de insumos dificulta o funcionamento dos leitos de UTIs e a realização de cirurgias, sendo que as eletivas estão sendo suspensas.

Adriano disse que a saúde em Timóteo requer intervenção em vários setores, principalmente na área de pediatria.

Com o atendimento apenas nas cores Laranja e Vermelha no Hospital Vital Brazil, a Secretaria de Saúde de Timóteo está adotando medidas prevendo o aumento do movimento no Centro de Saúde João Otávio, no bairro Olaria. “Nós vamos atender as outras classificações, vamos fazer uma força tarefa para minimizar o problema”, afirmou o secretário de Saúde, Ernany Duque, acrescentando que o corpo técnico está atento para corrigir as deficiências e impedir que o município seja prejudicado com essa situação.

Durante entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira, o prefeito interino de Timóteo Adriano Costa Alvarenga afirmou que o governo do estado tem uma dívida de R$ 3 milhões com o hospital, o que significa um aumento de acolhimento nas unidades de saúde, já que o hospital passará dificultar alguns atendimentos. “O município está cumprindo o seu papel unificando as funções e as responsabilidades com a saúde. Pedimos para a direção do Hospital que eles possam manter a porta aberta para receber os pacientes com casos mais agravados”, pontuou Alvarenga.

Para tanto, segundo explicou o prefeito, a Prefeitura de Timóteo também determinou o retorno do serviço de atendimento pediátrico nos finais de semana para o Centro de Saúde João Otávio e outras ações visando descentralizar os serviços para as unidades básicas. “O serviço havia sido suspenso pela administração passada, então nós estamos retornando porque é um serviço de alta demanda no nosso município”, garantiu o prefeito.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *