Consórcio para implantação de Aterro Sanitário pode está saindo do papel com dinheiro da Samarco

TIMÓTEO – Como forma de dar andamento aos pleitos referentes ao tratamento de resíduos sólidos já aprovados pelo Comitê Interfederativo (CIF) aos municípios mineiros, o prefeito de Timóteo, Douglas Willkys, acompanhado do secretário municipal de Planejamento, Fabrício Araújo, participou de uma reunião na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), em Belo Horizonte, dia 16.

O CIF foi criado em resposta ao desastre provocado pelo rompimento da barragem de Fundão, da mineradora Samarco, em 5 de novembro de 2015, no município de Mariana. Sua função é orientar e validar os atos da Fundação Renova, instituída pela Samarco e suas acionistas Vale e BHP Billiton, para gerir e executar medidas de recuperação dos danos resultantes da tragédia. O CIF é presidido pelo Ibama e composto por representantes da União, dos governos de Minas Gerais e do Espírito Santo, dos municípios impactados e do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce. O BDMG foi a instituição contratada em Minas para liberar recursos e acompanhar o andamento dos projetos da Fundação Renova.

Presentes nesse encontro o gerente de Negócios do BDMG, Francisco Fredson; a analista do programa pela Fundação Renova, Sara Vasconcelos; o analista do BDMG, Bruno Dolabela; o prefeito de Marliéria, Geraldo Magela Borges de Castro, o Lalado, e equipe; e representante do município de Dionísio.

Um dos assuntos na pauta desse encontro no BDMG foi a retomada das discussões sobre o Consórcio de Municípios para o Desenvolvimento Integrado (COMDIN) atendido pelos recursos da Renova para a gestão associada de serviços públicos visando  a promoção da melhoria do meio ambiente. O COMDIN é integrado pelos municípios de Açucena, Antônio Dias, Coronel Fabriciano, Dionísio, Jaguaraçu, Marliéria e Timóteo.

Projeto de Lei

Ocorre que para ter acesso aos recursos já disponíveis, Timóteo precisa aderir formalmente ao consórcio por meio da aprovação de uma lei autorizativa que já se encontra na Câmara de Vereadores. Após essa aprovação, o município adere formalmente ao consórcio, entidade que será responsável pela implantação de aterro sanitário conjunto dos sete municípios da região.

Para o gerente de Negócios BDMG, Francisco Fredson, é primordial que os vereadores de Timóteo aprovem o ingresso de Timóteo no COMDIN para que o município colha os benefícios disponibilizados pela Fundação Renova.

 

 

Compartilhe em suas redes sociais

Um comentário em “Consórcio para implantação de Aterro Sanitário pode está saindo do papel com dinheiro da Samarco

  • 21 de agosto de 2018 em 12:07
    Permalink

    Este é um belo projeto, diga-se de passagem que por inércia do Município de Timóteo, o mesmo receberia somente R$ 300.000,00. Mas quando Dr. Geraldo Hilário tomou ciência deste fato, não mediu esforços, e com empenho do mesmo e em trabalho de equipe de várias secretarias, elevou-se o valor da verba indenizatória para R$ 22.000.000,00. A lei já está na Câmara Municipal, e após aprovada, que seja destinada para seu real objetivo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *