Acidente na BR-381 mata mais quatro pessoas do Vale do Aço

REDAÇÃO (Fotos PRF) – Quatro pessoas morreram em um acidente grave envolvendo uma carreta e um carro de passeio no km – 376 da BR 381, em São Gonçalo do Rio Baixo, por volta das 13h15 desta sexta-feira (28).

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a carreta tanque bitrem seguia sentido Belo Horizonte quando teria sido atingida pelo Chevrolet Corsa, com placas de Ipatinga, que seguia sentido ao Vale do Aço. O carro teria rodado na pista, ao sair de uma curva, indo para a contramão e colidindo de frente com a carreta.

Várias viaturas do Serviço Voluntário de Resgate (Sevor) e do Corpo de Bombeiros foram acionadas. O motorista da carreta teve ferimentos leves e recusou atendimento. O condutor do Corsa foi identificado como Luciano Venturim. Além dele, morreram a mulher dele, Patrícia Marcelina, e dois filhos do casal, a adolescente Lorrayne e Gabriel (criança). A informação de conhecidos é que a família voltava de uma viagem a Sabará, onde passou o Natal.

Luciano Venturim, a mulher dele, Patrícia Marcelina, e dois filhos do casal, a adolescente Lorrayne e Gabriel (criança) morreram no local do acidente

A princípio havia a informação de que eram cinco vitimas fatais, mas os números foram atualizados pelo Corpo de Bombeiros para quatro, sendo um homem, uma mulher e duas crianças, de 10 e 12 anos, que viajavam no banco de trás. Todas as vítimas fatais estavam carro de passeio. O Corsa ficou prensado entre a carrega e o guard rail completamente destruído, depois de ser arrastado por cerca de 15 metros.

As equipes de resgate tiveram muito trabalho para remover os corpos das ferragens. Após os trabalhos da Perícia Técnica da Polícia Civil os corpos das vítimas foram encaminhados para o IML de Itabira.

Fonte: O Popular

 

 

Compartilhe em suas redes sociais

Um comentário em “Acidente na BR-381 mata mais quatro pessoas do Vale do Aço

  • 29 de dezembro de 2018 em 06:42
    Permalink

    O coração fica apertado e eu completamente consternado diante de uma notícia dessas. Até quando tragédias assim ainda acontecerão?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *