sábado, março 2, 2024
CidadesDestaques

Associação dos Deficientes Visuais de Timóteo (ADEVITA) promove capacitação de colaboradores

TIMÓTEO – A Associação dos Deficientes Visuais de Timóteo e Amigos -ADEVITA, oferece curso presencial de Língua Brasileira de Sinais – Libras para seus colaboradores, como forma desenvolver o conhecimento sobre a língua e promover a comunicação entre colaboradores e pessoas surdas e com deficiência auditiva, tornando-a mais eficiente e inclusiva. A ação acontece toda sexta-feira, de forma contínua, na sede do CREIA (Centro de Referência em Educação Inclusiva Ativa), e abrange os profissionais que atuam no centro. Ligado à Secretaria de Educação de Timóteo, o CREIA presta atendimento às pessoas com deficiência visual e auditiva, sendo atualmente gerido pela ADEVITA.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no último censo realizado em 2010, existe cerca de 10 milhões de deficientes auditivos no Brasil, entre os quais 20% são surdos. Boa parte dessa população usa a Libras para se comunicar e não consegue manter uma comunicação adequada usando o português.

A capacitação é realizada pela professora surda Kelly Vasconcelos, que explica que “com essa capacitação eu percebi uma nova perspectiva para nós (surdos), e o foco principal é quebrar as barreiras da comunicação aqui dentro. Então foi necessário o curso de Libras para os profissionais. Por isso estou percebendo como eles estão ampliando a interação com os alunos usando a Libras, isso é muito importante. E agora também vamos dar aulas para alunos com baixa visão, com e sem perda auditiva”. E acrescenta “antes eu tinha dificuldade em conversar com algumas pessoas, e sempre precisava da presença permanente do intérprete. Agora eu consigo conversar, pois as pessoas estão em processo de aquisição da Libras e a comunicação está avançando, estou amando isso.”.

A coordenadora do Núcleo dos Surdos, Jocilane Fideles, relata, que aprender uma outra Língua é um desafio para todos. A Libras ganhou visibilidade e espaço, a partir do momento que os surdos se empoderaram da sua língua. O Decreto 5.626, de 22 de dezembro de 2005, estabelece que aos alunos surdos ou com deficiência auditiva, deve ser garantida a comunicação na sua língua materna – a Libras. “A capacitação dos nossos colaboradores se dá a partir de conhecimentos teóricos e práticos e os benefícios não serão somente às pessoas surdas que terá a garantido o acesso ao conhecimento e à informação na sociedade, mas também a todos que estão aprendendo, pois desenvolve amplia as habilidades interpessoais de comunicação e contribuem para humanizar e tornar mais igualitário o ambiente de trabalho.

Já a vice-diretora Heliara Araújo Souza destaca que a Inclusão e diversidade são temas que necessitam estar presentes em todos os ambientes, “e o curso de Libras corrobora para termos um ambiente cada vez mais inclusivo e diverso, melhorando inclusive a qualidade de vida dos profissionais e alunos surdos. Há muito tempo atrás, fiz o curso de Libras, mas com um professor ouvinte. Hoje, percebo a diferença em aprender com uma professora surda, pois conseguimos nos conectar melhor, aprender sobre sua cultura e identidade, ter mais empatia e com certeza, aprendemos com mais segurança”.

Comunidade

A Adevita também oferece o curso para a comunidade, com o intuito de aumentar a acessibilidade e inclusão. O curso é ministrado em parceria com o Cefet MG – Campus Timóteo, que cede espaço para a sua realização às segundas-feiras, de 18h às 21h, de forma presencial com algumas atividades on-line. O curso tem a duração de 40h e certificado on-line. Os interessados pagam uma única taxa de R$ 70,00 para custear o material utilizado, e podem se inscrever através do site adevita.org.br. Mais informações através do telefone (31) 99830-1970 (Jocilane).

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *