sexta-feira, março 1, 2024
DestaquesPolícia

Segunda fase da operação Gatos é realizada pela PCMG e Cemig

REDAÇÃO – A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou, na manhã desta terça-feira (11/10), operação para fiscalizar o consumo irregular de energia elétrica em estabelecimentos comerciais em Belo Horizonte e Região Metropolitana. A operação denominada Gatos foi desencadeada em parceria com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), pela segunda vez neste ano. Durante a ação, quatro estabelecimentos comerciais foram fiscalizados, dentre eles, uma indústria de reciclagem.

Na ocasião, policiais da 2ª Delegacia Especializada em Investigação e Repressão ao Furto e Roubo, que integra o Departamento Estadual de Investigação de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), acompanharam a fiscalização dos estabelecimentos. Duas pessoas foram presas em flagrante, e um equipamento de registro com suspeita de fraude, apreendido e encaminhado para a perícia da Companhia.

Técnicos da Cemig que acompanharam a ação policial realizaram os testes de medição e constataram que dois estabelecimentos estavam com o registro irregular de consumo. Segundo o responsável pela fiscalização, a leitura é realizada em tempo real e, quando ocorre a comprovação do desvio, as equipes técnicas são mobilizadas para averiguação nos respectivos locais.

De acordo com o delegado Gustavo Barletta, a depender do tipo de fraude empregada no medidor para obtenção da vantagem econômica ilícita, os presos nessa operação podem responder pelo crime de furto simples, com pena de 1 a 4 anos, por furto qualificado pelo rompimento de obstáculo, cuja pena varia de 2 a 8 anos e/ou pelo crime de estelionato, cuja pena varia de 1 a 5 anos. Os demais identificados não estavam no local, mas continuam sendo investigados.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *