Mãe supera aquafobia e se torna nadadora na USIPA

Após incentivar a filha a nadar, Sílvia é influenciada por ela a vencer o seu medo da água

IPATINGA – No mês das mães, a Associação Esportiva e Recreativa USIPA conta a história de superação da supermãe Sílvia Rosianne Martins Santos, que junto à sua filha, Maria Vitória M. Santos (13), tiveram a vida transformada pelo esporte. Sílvia desenvolveu aquafobia/hidrofobia – medo acentuado e persistente da água – após um episódio de afogamento há 29 anos que a marcou muito. No entanto, sabendo da sua limitação não só incentivou a sua filha a nadar como, também, começou a praticar a modalidade no clube.

Tudo começou quando ela buscava uma forma de melhorar a qualidade de vida da Maria Vitória. Mesmo com pavor de água, Sílvia a matriculou aos seis anos na natação e pôde ver a saúde da sua menina melhorar e as internações hospitalares, antes frequentes, diminuírem.

Sílvia escolheu a natação para a Maria Vitória, pois, não queria que ela sentisse medo. Ao acompanhar a filha na modalidade, ela venceu o primeiro obstáculo do trauma: estar em um ambiente com água. Apesar do desafio, Sílvia foi a primeira incentivadora, psicóloga e patrocinadora da filha.

“Todos esses anos indo aos treinos e competições me aproximou, não só do esporte, mas da água também. Nadar é tudo para a Maria Vitória, ela ama competir e, inclusive pratica outras atividades para melhorar o seu condicionamento. A paixão dela pela natação é tanta que ela me incentivou a superar o meu medo e a aprender a nadar. Hoje ela me dá dicas e me apoia a continuar nadando”, conta Sílvia.

Esta supermãe além de suas tarefas do dia a dia, como: professora, empresária, dona de casa, esposa, entre outras atividades, incluiu na sua vida a prática de um esporte. Para a sua treinadora Marília Gabriela Oliveira, Sílvia tem vasta experiência como mãe de atleta e todo o seu incentivo à filha ela leva para a piscina. “É satisfatório ver a evolução da Sílvia na piscina. Quando ela chegou à USIPA não conseguia nem molhar os pés e hoje além de se sentir confortável na água, já sabe o principal estilo da natação, o crawl, nado mais popular e o que concentra o maior número de provas oficiais.”

Para Maria Vitória a decisão de Sílvia em nadar deixou a relação entre mãe e filha ainda melhor. “Minha mãe sempre esteve ao meu lado, me acompanhando em tudo. Agora temos mais uma coisa em comum, a prática da natação. Ela é um exemplo para mim e vê-la vencer seu maior medo por meio do esporte, é gratificante. Fico ainda mais grata que o meu clube, USIPA, tenha proporcionado tudo isso.”

A história de superação da Sílvia é uma dentre tantas no esporte. Retrata a importância da prática de atividades físicas em qualquer idade. “O meu sonho é poder incentivar mais pessoas a dedicarem um tempo ao esporte. Isso requer adaptações na rotina, mas vale muito a pena. A natação não faz só bem ao meu físico, mas a mente e espírito e isso me dá ânimo para lidar com todas as outras coisas do meu dia a dia”, afirma Sílvia.

Projeto Ecomov Natação Ano IV

A Maria Vitória é nadadora do Projeto Ecomov Natação Ano IV que tem o objetivo de desenvolver o potencial dos atletas. O projeto foi aprovado na Lei Estadual de Incentivo ao Esporte do Programa Minas Esportiva de Incentivo ao Esporte, é realizado por meio da Renúncia Fiscal do ICMS corrente das empresas Consul, Univale Transportes, Usiminas, com apoio do Instituto Usiminas.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *