COPASA suspende corte de água até o dia 30 de abril, podendo até prorrogar o prazo

Redação – A direção da Copasa trabalha incessantemente para que em meio a esse cenário de uma crise sem precedentes na história da Companhia e do estado, possamos continuar operando e entregando um serviço de qualidade para a população de Minas Gerais.

O momento exige responsabilidade e serenidade na tomada das decisões, já que a Companhia tem um papel fundamental no combate ao coronavírus, e na preservação da vida da população, uma vez que é prestadora de serviço essencial e produz a primeira linha de defesa para os cidadãos: água.

Desta forma, com o objetivo de garantir a melhor prestação do serviço, a Copasa tomou uma série de medidas, entre elas:

  • Não realizar corte do fornecimento de água dos clientes que são mais vulneráveis, aqueles que contam com tarifa social. Essa medida vai até o dia 30 de abril de 2020, podendo esse prazo ser prorrogado enquanto permanecer a situação de crise. Para essa categoria também não haverá incidência de juros e multas em razão de atraso no pagamento incidentes sobre faturas já vencidas, inclusive.
  • Os clientes comerciais dos ramos de atividade abrangidos pela Deliberações nº 8 e nº 17 do Conselho COVID 19, que terão de suspender as suas atividades, – responsáveis pela geração de grande parte dos empregos formais no estado de Minas Gerais – e com contas cujo prazo de vencimento seja até 20 de abril de 2020, terão prazo de pagamento prorrogado para 20 de maio de 2020.
  • Para os clientes que receberam aviso de suspensão de abastecimento de água entre os dias 23/02/2020 e 20/03/2020, o prazo de pagamento será prorrogado para 20/04/2020.
  • Decisão de não fazer a leitura dos hidrômetros que se situam dentro das casas para evitar contato desnecessário entre a população e os leituristas.

Para os imóveis em que o hidrômetro seja de livre acesso por meio da rua, as leituras seguirão normalmente.

A Copasa lembra que sua única fonte de receita vem das tarifas pagas pelos usuários, uma vez que não há subsídio para a prestação de seus serviços.

  • Manutenção de equipes em escalas diferenciadas na área operacional em todo o estado de Minas Gerais para assegurar que a qualidade do fornecimento de água e o serviço de esgotamento sanitário não tenham quaisquer problemas e sejam mantidos os padrões legais exigidos.
  • Fechamento das agências de atendimento e ampliação dos serviços para a população pelos canais digitais: 115, aplicativo Copasa Digital e Agência Virtual (copasa.com.br)
  • Clientes já com abastecimento interrompido por inadimplência, e que quitarem suas faturas, terão prioridade no restabelecimento dos serviços.

A Copasa destaca, ainda, a proteção de seus empregados:

  • Profissionais acima de 60 anos, grávidas e imunodeprimidos foram afastados compulsoriamente;
  • Trabalho remoto para quase a totalidade dos trabalhadores administrativos que precisavam continuar trabalhando, mas que sua atuação não exigia presença física nas unidades;
  • Criação de um protocolo de diretrizes, baseado em documento utilizado pelos técnicos de saúde, para que os empregados que estão atuando presencialmente possam aumentar a eficácia das medidas de proteção;
  • Liberação de todos os menores aprendizes e estagiários das atividades laborais;
  • Criação de canal específico junto ao Plano de Saúde da Companhia (COPASS Saúde) para sanar dúvidas dos empregados e familiares;
  • Conscientização dos empregados de que o serviço de saneamento prestado para a população não pode parar e que isso demandará sacrifício e cuidado especial para garantir que a água chegue na casa de todos e o esgoto sanitário seja adequadamente afastado das residências.

Ao longo das próximas semanas, o time de diretores, superintendentes e gerentes continuará trabalhando ativamente, para avaliar se as mudanças implementadas nas rotinas operacionais precisarão de ajustes e qual será o impacto dessa nova rotina para a Companhia a para a prestação de serviço para a população.

As equipes da Copasa continuarão a trabalhar pelas ruas, nas Estações de Tratamento de Água – ETA’s -, Estações de Tratamento de Esgoto – ETE’s, nos  Laboratórios de Qualidade, realizando a leitura real dos hidrômetros – que é o que garante a cobrança correta e transparente do consumo – executando consertos e intervenções emergenciais.

Reforça-se que o momento exige responsabilidade e serenidade na tomada das decisões, posto que a Companhia tem um papel fundamental no combate à pandemia, assim como na qualidade de vida de parte expressiva da população de Minas Gerais. A manutenção das condições sanitárias adequadas para o enfrentamento da transmissão do novo Corona Vírus, sem dúvida, passa pela adequada e regular prestação do serviço de saneamento à população de Minas Gerais e a Copasa MG continuará firme nesse propósito.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *