Sind-UTE/MG se mobiliza contra desmonte do Ipsemg

IPATINGA – O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), subsede de Ipatinga, realiza nesta sexta-feira, dia 5, às 14h30, um ato público em defesa do Ipsemg (Instituto Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais), responsável pela assistência à saúde e previdência social dos servidores ativos e inativos de todo o Estado.

O Ipsemg vem sendo sucateado nos últimos anos, com irregularidades de repasses legais por parte do Governo do Estado, ao passo que a contribuição do servidor é descontada mensalmente em seu contracheque. Assim, desde 2017 os conveniados vêm enfrentando negativas de atendimento em diversas cidades mineiras.

A situação ficou insustentável com o anúncio do Hospital Márcio Cunha, administrado pela Fundação São Francisco Xavier (FSFX), no início da semana, cancelando todos os atendimentos prestados aos beneficiários do Ipsemg, desde 01/04/2019, por falta de recebimento pelos serviços prestados.  Ainda conforme o HMC, foram feitas várias tentativas junto à Presidência do IPSEMG e ao Governo do Estado de Minas Gerais, buscando negociação dos valores em aberto, bem como a previsão de pagamentos para serviços futuramente prestados. Contudo, nenhuma resposta satisfatória foi obtida, afirmou.

Com a decisão do HMC, vários exames, consultas e até cirurgias, entre outros procedimentos foram desmarcados. A medida afeta trabalhadores de todo o Leste de Minas, desde Caratinga até Governador Valadares, que utilizam o Hospital Márcio Cunha por meio do convênio com o Ipsemg.

Na avaliação do Sind-UTE/MG, a postura do Governo do Estado de se recusar a dialogar sobre os problemas enfrentados no Estado dificulta a busca de soluções para a crise e penaliza sempre o servidor, como se verifica no caso do Ipsemg.

No último dia 26/03, uma audiência pública pautou a questão na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, porém o Governo do Estado não compareceu, o que foi bastante criticado pelos presentes. Uma das questões debatida foi a falta de repasses ao Instituto pelo Governo do Estado. Assim, o Ipsemg vem garantindo sua sobrevivência com a contribuição dos próprios segurados.

Dias depois, o HMC anunciou o cancelamento dos atendimentos aos conveniados, agravando a situação.


Serviço

Ato público contra o desmonte do Ipsemg

Dia 05/04, às 14h30, em frente à sede do Ipsemg em Coronel Fabriciano

Endereço: R. São Sebastião, 537 – Santa Helena.


 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *