Ipatinga confirma para o início de abril aulas de Tempo Integral

IPATINGA – Para melhor acolher os milhares de alunos que farão parte da Escola de Tempo Integral em 2019, no município, e garantir um ensino de qualidade aos estudantes, a Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria de Educação, decidiu retardar por alguns dias a data de início das aulas, anteriormente prevista para 18 de março. Os educandários receberão os estudantes a partir do início de abril.

Segundo a secretária de Educação, Eva Sônia, a ampliação da jornada escolar assegura aos alunos a oportunidade de participarem de atividades artísticas, esportivas e culturais, significando desenvolvimento do protagonismo juvenil. E para que a estratégia seja eficiente se faz necessário um quadro completo de funcionários na área.

“Para atender aos mais de 5.500 alunos que fazem parte desta jornada estudantil ampliada, em Ipatinga, se faz necessária uma melhor organização do início das ações do Tempo Integral. Precisamos de aproximadamente 70 profissionais e, pensando em suprir essa demanda, fizemos a convocação de novos servidores para compor o quadro de funcionários. Contudo, como o processo é moroso, priorizamos a colocação deste contingente de pessoal em sala de aula no horário convencional. Agora, convocamos mais profissionais e em breve eles já estarão aptos’, explicou.

Os novos concursados estarão devidamente regularizados para trabalhar a partir do dia 26 de março. Eles passarão por uma formação entre os dias 27 e 29 deste mês, sendo então iniciada a jornada da Educação Integral no dia 1º de abril.

Investimento

Neste ano, entre os principais avanços na Educação proporcionados pelo atual governo está a ampliação do número de alunos para a Escola de Tempo Integral, que funcionará de 7h às 17h. De 1.500 estudantes, o município saltou para mais de 5.500 contemplados nessa modalidade de ensino.

Dentro das atividades extras propostas para a carga horária anual dos alunos em Tempo Integral estão: esporte em ação, música, artes cênicas, artes visuais, produção textual, experiências matemáticas, saúde e nutrição, inteligência emocional, educação ambiental e empreendedorismo social.

“Mesmo em um momento financeiro difícil para o município, em que a dívida do Governo de Minas com as cidades é gigantesca, a Educação é uma prioridade nesta gestão. A Escola de Tempo Integral é um trabalho que traz qualidade para a Educação. O aluno que tinha 800 horas de aula por ano passará a ter 1.600 horas no mesmo período. Quando o poder público gera as condições, a criança aprende e tem domínio sobre qualquer conteúdo, melhorando a relação ensino-aprendizagem. Por isso não medimos esforços para quadriplicar o número de estudantes nesta modalidade”, disse o prefeito Nardyello Rocha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *