Nesta segunda-feira, Copasa tomou a terceira notificação da PMT pela falta de água na cidade

Ana Moura, Novo Tempo, Bandeirantes, Vale Verde, São Cristóvão, Timotinho, Alvorada, Bromélias e Praça 1º de Maio, foram estão diretamente afetados com a falta de água

Timóteo – Nesta segunda-feira (11), a Prefeitura de Timóteo voltou a notificar extrajudicialmente a Copasa pela péssima prestação de serviço no município. Na atual gestão da prefeitura é a terceira notificação que o Município realiza em pouco mais de um ano da atual gestão a frente do Município. Além dessas três notificações, a Prefeitura moveu uma Ação Civil Pública (ACP) em novembro de 2018 pelo mesmo problema, ou seja, escassez e desabastecimento de água em diversos bairros do município. No último final de semana, a empresa deixou mais da metade da cidade o abastecimento.

A terceira notificação foi protocolada nesta segunda-feira (11), na sede da concessionária do serviço público, em Ipatinga. Fonte ligada a administração municipal informou ao JBN, que as seguidas notificações referentes a falta de água, poderão movimentar sanções maiores, como a suspensão do contrato da empresa. Ou seja, as  notificações servirão de base para os próximos passos a serem dados pela prefeitura.

“Notifica-se, portanto, a referida Companhia de Saneamento para que, em caráter de urgência, realize o abastecimento de água de forma adequada bem como informe no prazo de 24 horas quais as medidas adotas para restabelecer a normalidade do serviço e os recursos utilizados para sanar o infortúnio, sob pena da propositura de Ação Civil Pública (nos termos da Lei 7.347/85) e outras implicações legais e contratuais”, cobrou a Prefeitura, por meio da Procuradoria Geral do Município.

“Passei o fim de semana ligando para a Copasa e acompanhando as intervenções na cidade. Não podemos nos conformar com a péssima prestação de serviço da concessionária. São mais de 10 anos sem investimentos na cidade. Diante desse problema crônico resolvemos mais uma vez notificar a empresa, pois as reclamações continuam e o problema ainda não foi solucionado”, afirmou o prefeito Douglas Willkys.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *