CALDO ENTORNADO: Prefeitura de Fabriciano tenta desfazer acordo mal feito que gerou aumento de passagens

Mesmo depois de ouvir os passageiros e anunciar que não autorizaria o reajuste da passagem, Dr. Marcos Vinicius não aguentou a pressão dos empresários do consórcio Fabri Fácil e  permitiu o aumento da tarifa.

Fabriciano – O prefeito de Coronel Fabriciano, Dr. Marcos Vinicius, anunciou que a passagem de ônibus pode voltar a custar R$ 3,80, caso o consórcio Fabri Fácil insistir em descumprir o acordo feito com administração municipal realizado em junho desse ano.

O valor antigo pode entrar em vigor a 00:00h da próxima sexta-feira, 15 de novembro. A decisão em reduzir a tarifa em R$ 0,30 – dos atuais R$ 4,10 para R$ 3,80 – é uma resposta ao descumprimento, por parte do Consórcio Fabri Fácil, das melhorias no serviço e na frota de veículos, condicionantes para o reajuste de 7,78% autorizado em junho.

As empresas Acaiaca, Saritur e Univale, que integram o consórcio e fazem as linhas municipais, foram notificadas na tarde desta sexta-feira, 25. Este é o segundo ofício enviado pelo chefe de Executivo cobrando o cumprimento integral do Decreto 6.876/2019 e do Contrato 451/2012, que renovou a concessão do serviço assinado pelo governo anterior. “O Consórcio Fabri Fácil, que de fácil não tem nada para o cidadão, não está cumprindo o que prometeu. Espero que eles tomem vergonha na cara e cumpram o que prometeram”.

Após várias rodadas de negociações com o Consórcio Fabri Fácil, “que de fácil não tem nada”, ficou definido o reajuste de 7,89% das passagens das linhas de ônibus municipais. 

“As empresas estiveram aqui, em meu gabinete, e assinaram um acordo para implantar uma série de melhorias no serviço, inclusive, definindo prazos. O reajuste foi autorizado com essa condição, mas passaram-se quatro meses e quem precisa do transporte continua esperando as melhorias. O prefeito não pode ser responsabilizado pelo descumprimento do acordo, por parte da empresa. E em Fabriciano, o cidadão não vai pagar por isso”, afirma o prefeito Dr. Marcos Vinicius.

Dentre as melhorias exigidas pela Prefeitura, conforme o Decreto 6.876, de 7 de junho de 2019 e não cumpridas pelo Consórcio, estão: a renovação e climatização com ar condicionado dos ônibus; manutenção da idade da frota entre 0 e 10 anos, sendo a média de 5 anos, com substituição de veículos a cada 90 dias; implantação de GPS em toda frota para facilitar o controle dos horários pelos usuários no prazo de 60 dias; wi-fi gratuito para os passageiros durante a viagem em até 60 dias e a integração do transporte público sistema por meio de cartão eletrônico em setores diferentes ou não.

A notificação também deixa em suspenso a integração do transporte público, exclusivamente por meio de bilhete eletrônico (Cartão Fabri Fácil), que entraria em vigor a partir de sábado, 2/11. Com isso, o antigo ponto de integração, próximo ao Senac, continua funcionando normalmente para integração de passageiros no local.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *