Aperam BioEnergia, Senar Minas e parceiros realizam mais de 150 horas em capacitações para moradores de Minas Novas e Itamarandiba

Redação – A Aperam BioEnergia continua investindo na capacitação das comunidades onde atua. Em parceria com o Senar Minas, Sindicato de Produtores Rurais de Itamarandiba e Fazenda AAMAR, foram promovidas cerca de 150 horas/aula para 50 moradores de Minas Novas e Itamarandiba, somente no último mês.

Do dia 2 a 6, na Associação de Apicultores de Minas Novas (AAPIMN), oito associados passaram pelo treinamento de Apicultura – Módulo 3, com carga horária de 40h. Também em Minas Novas, na comunidade de Palmital, do dia 9 a 13, doze moradores aprenderam técnicas de construção da Fossa Séptica, em formação de 40h.

Na cidade de Itamarandiba, foram três atividades de capacitação. De 16 a 18 de setembro, 10 moradores da comunidade de Lagoa do Bonga participaram do curso de Avicultura, com carga horária de 24h. Na Fazenda AAMAR, de 19 a 21, oito pessoas conheceram técnicas de Soldagem, e entre os dias 24 e 26, foram 12 moradores que participaram do curso de Recuperação e Proteção de Nascentes, ambas as formações com 24h de carga horária.

Formação de resultados

Segundo o gestor de Responsabilidade Social da Aperam BioEnergia, Raimundo Lima, o mês de setembro foi especial no quesito capacitação nas comunidades. “Fechamos o último mês com diversos cursos que possuem alto potencial de profissionalização e proteção ao meio ambiente. Os participantes podem agora aplicar essas técnicas para geração de renda como benefício próprio, além daquelas técnicas de preservação e reparo de recursos naturais que beneficiam a todos”, pontuou Lima.

Após a realização do curso de Recuperação e Proteção de Nascentes, em Itamarandiba, o resultado foi alcançado com êxito, conforme explica o instrutor do Senar, Másio Sérvulo Magalhães. “Antes não tinha nenhuma água correndo, após o trabalho realizado durante o curso, conseguimos uma vazão de 47 mil litros por dia”, comentou.

A nascente que está localizada dentro da Fazenda AAMAR vai ajudar a abastecer as caixas d’água da clínica de reabilitação presente no local. “Quando o trabalho proporciona o uso da água em causas beneficentes como a da clínica na Fazenda, a gente fica muito feliz por contribuir com isso”, declarou o instrutor.

Técnica na prática

A lavradora Maria Inês Lopes mora em Palmital e contou que gosta de adquirir novos conhecimentos e colocá-los em prática. “Todo aprendizado que apliquei tem dado muito certo. Agora, quando formos construir fossa, não faremos a ‘negra’ e sim a fossa séptica. Queremos ter cada vez mais conhecimentos e os cursos e instrutores do Senar são muito bons para isso”, comentou Maria.

O aposentado, José Adão Gonçalves, é morador de Carbonita, mas tem seu pedaço de terra em Lagoa do Bonga, onde teve a oportunidade de participar do curso de Avicultura. Adão cria galinhas caipiras em sua casa e disse: “No curso do Senar, a gente aprende coisas que eu nem imaginava. O cuidado na alimentação e tratamento da galinha daqui pra frente vai ser melhor lá em casa.”

 

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *