Polícia encontra peça furtada da obra da Avenida Alexandre Torquetti, no Bairro Alegre

TIMÓTEO – Conforme anunciamos na ultima segunda-feira (17), o desaparecimento de parte da tubulação de aço retirada da obra da Avenida Alexandre Torquetti, no Bairro Alegre, de propriedade da Prefeitura de Timóteo, vendido para uma empresa de sucata no Distrito Industrial de Coronel Fabriciano, virou caso de Polícia. A tubulação vem sendo substituída por aduelas de concreto na avenida, visto que a mesma sofreu algumas avarias com o passar do tempo.

Na tarde de ontem (quinta-feira), as Polícias Civil e Militar que já vinham acompanhando o caso a partir da denúncia da Administração Municipal de Timóteo, conseguiram apreender o material e conduzir o proprietário da empresa do Distrito Industrial para que fosse esclarecido a situação na Delegacia de Polícia de Coronel Fabriciano. Um servidor público da Prefeitura de Timóteo acompanhou os trabalhos das policias, objetivando fazer o reconhecimento da peça subtraída na obra da prefeitura.

Aos policiais, o proprietário da empresa de sucata informou que o material foi entregue em sua empresa por um comerciante acostumado a vender este de material, inclusive com emissão de nota fiscal, como de praxe. O caso está sendo acompanhado pelo delegado Dr. Washington Moreira, que certamente, após ouvir os empresários, apontará de fato a autoria do furto no local da obra. A ocorrência foi lavrada pelo tenente Regis e o cabo Pedro Henrique.

Na manhã desta sexta-feira (21), conforme acordo firmado com o empresário da empresa receptadora do material, uma caminhão da empresa transportou as peças para o pátio da Prefeitura de Timóteo.

O caminhão da empresa de sucata retornando com as peças para o pátio da Prefeitura de Timóteo

ENTENDA O CASO

Um morador do Bairro Alegre alegando ter sido autorizado por um vereador (depoimento gravado em vídeo), contratou um caminhão e um guindaste para retirar de uma obra na Avenida Alexandre Torquetti, uma tubulação de aço pertencente a prefeitura. Diante da situação, a Prefeitura de Timóteo acionou a Policia, onde foi lavrado um Boletim de Ocorrência.  O material até então desviado pertence ao município e só poderia ser vendido através de um leilão.

“O material roubado foi localizado em uma empresa de sucata no Distrito Industrial de Coronel Fabriciano e, só não foi prensado porque a investigação chegou antes que o serviço fosse realizado”, revelou. A Administração está no aguardo das investigações que poderão revelar o nome do político que autorizou a venda deste material sem o seu tramite legal. O material está estimado em mais de uma tonelada.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *