Neste sábado, protesto na MG-760 em Santo Antônio da Mata, cobra celeridade das obras e compromisso do governo de Minas

MARLIÉRIA – Os 57 km das obras de asfaltamento da MG-760, ligação do Vale
do Aço à Zona da Mata vem sendo motivo de polêmica nas comunidades que
dependem da rodovia.  Lideranças do “Movimento MG-760 Asfalta Já” e
organizações locais, estão programando para o próximo sábado (25), na
localidade de Santo Antônio da Mata, município de Marliéria, um grande
manifesto para cobrar do governo estadual a celeridade das obras, que na
opinião dos organizadores, estão a passo de tartaruga há mais de um ano.

Conforme informaram os coordenadores do Movimento que discutem a continuidade do cronograma da obra, a retomada do asfaltamento da MG-760 está completando um ano com apenas 8 km de asfalto. Os coordenadores informaram que desde o final do ano passado, a empresa que toca a obra (Tamasa), vem reduzindo a mão de obra de trabalhadores e registrando reclamações da falta de pagamento por parte do governo estadual.

O único trecho asfaltado foi concluindo em três meses. “A partir de então,
nove meses se passaram e a empresa que tinha o compromisso de asfaltar
trechos de seis em seis km, sem nenhuma explicação, está apenas fazendo
movimento de terra”, relatou os coordenadores do Movimento MG-760.

Tempo chuvoso

A preocupação das lideranças que acompanham de perto o desenrolar das
obras, está relacionada com o período chuvoso e com a possibilidade de
perder cerca de 10 km de serviço de terraplanagem, que está praticamente
pronto para receber o asfalto. “Todos os dias temos notícias de que a
empresa Tamasa está atrasando os serviços porque o governo estadual não
repassa pagamento. Essa falta de informação indica para nós população que
as obras podem ser paralisadas assim que findar o processo eleitoral”,
destacou os líderes do movimento, informando que os protestos na estrada
irão acontecer até que alguém apareça para esclarecer a situação.

A mobilização para a manifestação do próximo sábado vem sendo organizada
através das redes sociais. A previsão é de que a manifestação tenha inicio
às 7h e termine por volta das 13h, nas proximidades da Igreja Católica de
Santo Antônio da Mata.

Entenda o caso

A pavimentação da MG-760 entre Marliéria e São José do Goiabal (BR-262)
visa facilitar o acesso da população do Vale do Aço à Zona da Mata mineira.
Depois de aproximadamente quatro anos parada à espera de adequações
ambientais, em outubro do ano passado, o asfalto começou a aparecer nos
primeiros metros da MG-760, perto de Cava Grande e hoje já se estende até
Santo Antônio da Mata. A pavimentação foi iniciada nas proximidades do
canteiro de obras da empresa Tamasa (vencedora da licitação) a 600 metros
do distrito de Cava Grande, em Marliéria. A obra, de 57 quilômetros de
extensão, tem orçamento de R$ 110.930.599,83, conforme uma placa afixada em Cava Grande, custeada com recursos estaduais.

A previsão de entrega da obra é no fim de 2019. A sequência da obra agora
dependeria da liberação de novos aportes orçamentários.

A pavimentação da MG-760 entre Marliéria e São José do Goiabal (BR-262) é
uma obra esperada há mais de 50 anos pela população do Vale do Aço, para
facilitar o acesso.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *