Lei que propunha retirada da Taxa de Esgoto completa três anos sem nenhum efeito

TIMÓTEO – No último dia 4 de dezembro, a Lei Municipal nº 3.400/2014, editada para proibir a cobrança de tarifa do serviço de esgotamento sanitário pela Copasa, completou três anos de existência e sem nenhum efeito. Também completou três anos a cobrança da taxa de esgoto, sem que o serviço seja prestado. A lei nº 3.400 originada de um PL de autoria do vereador Adriano Costa Alvarenga, entra de vez para o rol de milhares de leis faraônicas editadas no município e que nunca foram cumpridas.

ESGOTO DE FABRICIANO – Apesar de ter sido palanque eleitoral  em 2016 para alguns candidatos, na atualidade, nem se discute mais a taxa de esgoto em Timóteo, a população da Regional Leste está preocupada é com o bombeamento de toda a carga de esgoto de Fabriciano para a Estação de Tratamento que vem sendo construída na localidade do antigo Asilo Tio Questor, na área de amortecimento do Parque do Rio Doce.

A cidade de Fabriciano vem negociando com a Copasa a construção da elevatória no Bairro Mangueiras, sem tomar conhecimento da opinião da população de Timóteo. Coronel Fabriciano está recebendo até compensação pela obra, coisa que não foi oferecida aos Timotenses.

A Administração de Timóteo afirma que não foi comunicada oficialmente pela Copasa sobre a intenção do bombeamento do esgoto e não houve nenhuma discussão com o município sobre esse assunto.

Em nota, a empresa afirma ter recorrido judicialmente contra a proibição e que a justiça deu a ela o ganho de causa.

Compartilhe em suas redes sociais

One thought on “Lei que propunha retirada da Taxa de Esgoto completa três anos sem nenhum efeito

  • 2 de janeiro de 2018 em 22:38
    Permalink

    Sabe quando essa lei vai valer? Dia 30 de Fevereiro. Cidade não tem nem capina quem diz tirar taxa de esgoto. Cidade está as traças. Sem rumo. Navio a deriva, onde a única coisa que se vê é outdoor de propaganda própria e vídeo “Hilário” circulando no zap. Cidade de governantes bancarrotas.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *