Fabriciano realiza mutirão de limpeza para combater arboviroses

FABRICIANO – A Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Secretaria de Governança da Saúde, realiza neste mês uma série de ações para intensificar o combate ao Aedes aegypti na cidade. Agentes de combate de endemias, juntamente com a equipe da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), realizam um mutirão de limpeza programado há alguns meses, após as equipes de endemias participarem de uma capacitação sobre arboviroses e realizarem um treinamento com técnicos da SES-MG a fim de preparar os agentes para participarem do mutirão.

As equipes de endemias se dividem em quatro e cada uma conta com o auxílio de um representante da SES-MG. As áreas escolhidas para a o passagem do mutirão são áreas de maior número de notificações e maior índice de infestação do mosquito, sendo os bairros Recanto Verde, Universitários, Santa Terezinha, Alipinho e Santa Cruz os principais e os escolhidos.

A Gerente em Vigilância Sanitária, Vânia Tavares, alerta sobre a importância da realização do mutirão e reafirma sobre a necessidade de cada morador fazer sua parte. “O mutirão é fundamental na eliminação dos focos e na diminuição dos casos em Fabriciano. Os agentes entram em todas as residências com moradores presentes, fazem a vistoria tratamento com larvicida nos depósitos de água que não tem condições de ser descartada e também faz a parte educativa orientando os moradores” conta.

A princípio, esses cinco bairros terão prioridade e depois uma nova avaliação será feita juntamente como a equipe da SES-MG para verificar quais foram os resultados da ação, os pontos positivos e negativos para, talvez, ser programada uma nova ação em outras localidades.

Desde o início do ano, Coronel Fabriciano está em alerta contra as arboviroses. Já são mais de 3.500 casos registrados de chikungunya e mais de 2.200 casos de dengue. Em abril o levantamento de índice rápido do Aedes aegypti, o LIRAa, registrou infestação de 4,1%, número considerado de médio risco de acordo com o Ministério da Saúde. Já foram feitas programações com ciclos do Fumacê, que passaram por todos os bairros da cidade, aplicação do UBV pesado em horários específicos, trabalho dos agentes de endemias realizados nas residências, além de varias outras ações.

Compartilhe em suas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *