Comunidade Terapêutica Esperança passa a funcionar na antiga Clirec, no Bairro Petrópolis

TIMÓTEO – Com o encerramento das atividades da Associação Clínica de Recuperação de Toxicômanos e Alcoólatras – Clirec, a diretoria da entidade repassou as  suas instalações no Bairro Petrópolis, em Timóteo, para a , entidade com os mesmos fins, que funcionava há muitos anos no distrito de Lavrinha, município de Jaguaraçu.

Nesta terça-feira (3), uma inspeção foi desencadeada no local, para que os trabalhos de recuperação de dependentes químicos possam ganhar ainda mais agilidade, qualidade e atender um número maior de pessoas. A visita dessa terça-feira contou com a presença do vereador Luiz Perdigão, do secretário da PMT e pastor Teko Resende e de várias outras pessoas ligadas ao trabalho voluntário de recuperação de dependentes químicos.

O vereador Luiz Perdigão.

A reportagem do JBN conversou com Luiz Perdigão, um dos idealizadores da Comunidade Terapêutica Esperança. Luiz considerou as novas instalações para o desenvolvimento da Comunidade Esperança, como um verdadeiro presente de Deus.

Segundo ele, dentro das novas instalações e com os muitos convênios que serão celebrados a partir da inauguração oficial da comunidade, o número de atendidos subirá de 30 para 45 pessoas. “Foi um ato de muita grandeza e nobreza da diretoria da Clirec em nos ceder este espaço. Vamos trabalhar muito para fazer jus a este imenso presente de Deus”, argumentou Luiz Perdigão.

A base do tratamento da dependência química é a psicoterapia, nas suas principais vertentes, a saber:

Atendimento Psicoterápico Individual:

Tem o objetivo de atender o residente de forma individual, para auxiliá-lo no contato, ou seja, seus sentimentos, ansiedades, angustias projeções, a fim de reconstruir seus recursos internos e administrá-los externamente. É realizado por um psicólogo tecnicamente preparado cujo conteúdo e resguardado de sigilo e ética profissional.

 Atendimento Psicoterápico Grupal:

Objetiva a troca e socialização de sentimentos e compreensão, percepção de si e do outro, a integração com o grupo, desenvolvimento da empatia, recebe e oferece apoio, melhora o relacionamento e a comunicação interpessoal, aumenta à autoconfiança, auto-imagem e auto- estima fazer mudanças pessoais dentro do grupo com expectativa de transferir essa aprendizagem para a vida.

Compartilhe em suas redes sociais

2 thoughts on “Comunidade Terapêutica Esperança passa a funcionar na antiga Clirec, no Bairro Petrópolis

  • 31 de outubro de 2018 em 03:54
    Permalink

    Obrigado Luiz Perdigão por tudo que fez na comunidade Esperaça vocês estão no meu coração pro Resto da vida to sóbrio desde 2013 porquê aprender tudo que tinha que aprender com vocês Hoje sou uma pessoa família que convive bem com a família saudades de você André Edison e todos e deseijo boa sorte a esse novo projeto que vai da certo ok quero fazer uma visita a vocês se vocês permite obrigado de coração no Deixar meu zap a vocês 31997223033 muitas felicidades a todos

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *